Zulmira Ferreira parte “tranquila” para o Egito, esta semana, para se juntar ao marido, Jesualdo Ferreira, que já se encontra no Cairo a treinar a equipa de futebol do Zamalek.

“Sei que lá está tudo bastante calmo. O que se passou foi pontual e resultado de um fanatismo exacerbado dos adeptos de futebol e não me mete confusão nenhuma em ir”, afirma a empresária, referindo-se aos confrontos que levaram à morte de 22 pessoas, em fevereiro, antes de um desafio entre o Zamalek e o ENPPI.

Embora não conheça o Egito, Zulmira Ferreira está confiante: “Não vou estranhar a cultura, porque já vivi em países árabes. Também tenho perguntado ao meu marido sobre as mulheres e sei que já possuem um estilo de vida muito parecido com o nosso”, diz a mulher do treinador ao Sapo Lifestyle.

Como Jesualdo Ferreira só tem contrato com o clube egípcio até junho, o casal não irá procurar casa e optou por ficar hospedado num hotel. “O meu marido não vai ter muita disponibilidade para mim, com jogos ao domingo e às quartas-feiras e estágios pelo meio, e eu prefiro um hotel, porque me sinto mais segura”, conclui Zulmira, que conta vir a Portugal com “muita frequência” para estar próxima dos netos e da sua mãe.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.