Meghan Markle e o príncipe Harry não faltaram ao Global Citizen Live, que decorreu este sábado, 25 de setembro, no Central Park, em Nova Iorque, onde falaram sobre a necessidade de haver igualdade no processo de vacinação contra a Covid-19.

“Estamos a combater mais do que um vírus. Esta é uma batalha contra a desinformação, a burocracia e a falta de transparência”, disse Harry após subir ao palco, apelando à vacinação.

"Todas as pessoas neste planeta têm o direito de receber esta vacina. Esse é o objetivo, mas isso não está a acontecer", destacou Meghan.

"Enquanto quem está neste país e em muitos outros, pode ir a quase qualquer lado e ser vacinado, milhões de pessoas no mundo não podem", acrescentou. "Este ano, o mundo espera produzir doses suficientes para cumprir a meta de vacinar 70% das pessoas em todos os países. Mas é errado que grande parte do fornecimento da vacina tenha ido, até agora, para apenas dez países ricos", lamentou.

O casal deixou ainda um pedido às empresa farmacêuticas "super-ricas" para "partilharem" as informações necessárias para que outros países possam produzir as vacinas.

"Disseram que muitos países estão prontos para produzir as vacinas, mas não têm permissão", destacaram. "E, a propósito, muitas dessas vacinas foram financiadas com recursos públicos", afirmaram ainda.

Siga o link

O evento aconteceu depois dos duques se terem encontrado com a secretária-geral adjunta da ONU, Amina Mohammed.

Leia Também: Meghan Markle e Harry encontram-se com secretária-geral adjunta da ONU

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.