Robbie Williams vive uma grande depressão, uma doença que tem vindo a lutar já há algum tempo. Recentemente, foi entrevistado pelo The Sun e não de inibiu de falar sobre o assunto.

“Felizmente ou infelizmente, se me deixarem por conta própria, tenho tendência a estragar tudo. Tenho uma doença que me quer matar e está na minha cabeça, por isso, tenho que me proteger contra isso”, começou por dizer o cantor, referindo que “às vezes” isso deixa-o “aborrecido” e “outras vezes é uma ferramenta da qual precisa para subir ao palco”. “Às vezes vivo feliz e é maravilhoso. Mas na maioria das vezes sou humano", afirmou.

Aos 44 anos, Robbie Williams acredita que perder o amigo George Michael – que morreu em 2016 – fez com que pensasse na sua vida. Um artista de quem sente muitas saudades.

“Tem sido uma montanha-russa muito parecida, sim. E sinto falta do George Michael, gostava que ele estivesse aqui. 2016 foi um ano horrível, todos os heróis desapareceram e percebemos que não somos imortais…”, rematou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.