Inicialmente, Suzana Garcia começou por recordar a infância e todo o seu percurso. Uma entrevista muito emotiva.

Em lágrimas, Suzana recordou que o final do seu curso não foi um momento de muita felicidade, pelo contrário. "Foi o momento mais trágico. Não pude comemorar com o meu pai e isso foi muito difícil. O meu pai morreu com cancro de estômago", disse, lembrando que o progenitor partiu muito rápido, quando a advogada tinha 22 anos.

"Tive medo de tudo. [...] Tive pena porque depois daquilo tudo que ele tinha feito, merecia ter-me visto chegar à etapa que eu queria chegar. Tenho pena de o meu pai não me ter visto a licenciar-me, a comprar a primeira casa, de não ter feito o primeiro jantar na minha casa para o meu pai. Quando tenho um sonho, gosto de o concretizar e faço tudo para concretizar, mas há coisas que nos saem das mãos. Mas também fiz as pazes com Deus", acrescentou.

Mas não ficou por aqui, e além de recordar alguns dos casos que já defendeu e que a marcaram, também falou de outra grande perda. Suzana, conta, gostava muito de ser mãe, mas tem tido dificuldades em engravidar. A advogado já sofreu dois abortos, como partilhou durante a conversa com Júlia Pinheiro. A primeira vez que sofreu um aborto foi no ano passado e a segunda foi "há uma semana".

Em lágrimas, Suzana deixou uma mensagem a todas as mulheres que já sofreram ou que possam vir a sofrer as mesmas perdas, afirmando que é importante falar-se deste tema. "A primeira vez que nos acontece marca-nos para o resto da vida porque a segunda gravidez já não é vivida com o descomprometimento da primeira. Na segunda [gravidez] a pessoa já está a pensar se vai correr bem", partilhou.

"Há uma semana fui fazer a segunda ecografia, no mesmo dia a minha prima, que tem menos dez anos que eu, estava a fazer a mesma ecografia e tivemos o mesmo diagnóstico", contou, explicando que o embrião terá deixado de se desenvolver. "É ridículo mas ficamos a pensar, será que foi por ter comido papaia? A papaia pode ser abortiva. Será que foi porque fui ao ginásio? Será que foi porque trabalhei muito? Será que tudo...", confessou, destacando que há muitos abortos que não são "controláveis".

Leia Também: Após saída polémica da TVI, Suzana Garcia é entrevistada por Herman José

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.