Salma Hayek deu uma entrevista a Oprah Winfrey onde revelou mais pormenores sobre as ameaças constantes que recebia de Harvey Weistein, a quem já tinha acusado anteriormente de assédio sexual.

À conversa com a famosa apresentadora norte-americana, a artista confessou que o produtor ameaçou que “lhe partia os joelhos” e ainda que a mataria se recusasse as suas propostas sexuais.

Na entrevista, que foi divulgada na quarta-feira, Hayek disse que fazer parte de um projeto produzido por Weinstein a deixou aterrorizada. “Estava deprimida. Estava paranoica. Vivia com medo. Ainda tentei sair, só que não podia”.

Esta é uma revelação que se junta às anteriormente feitas pela atriz ao The New York Times, onde contou que o produtor a obrigou a filmar uma cena de sexo com uma outra atriz com quem dividia o protagonismo do filme.

Salma Hayek também confessou que estava arrependida de não ter denunciado antes o produtor. “Quando saiu a informação [sobre o escândalo sexual] envergonhei-me de não ter dito nada. Mas sentia que a minha dor era muito pequena em comparação com outras histórias”, defendeu. “Fui uma cobarde”, disse.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.