Rita Marrafa de Carvalho foi assaltada durante a madrugada desta segunda-feira em Lisboa. O caso foi dado a conhecer pela própria num longo texto publicado nas suas redes sociais e no qual presta um grande agradecimento à PSP.

O assaltante levou-lhe objetos de grande valor, como dois discos rígidos da RTP e pertences pessoais. 'Salvou-lhe' a determinação de um agente, que não descansou enquanto não deu por concluído o caso.

"O agente Louro podia ir dormir. Eram quase cinco da manhã. Foi ver no sistema. Nenhuma queixa da RTP. Foi descansar. Saiu de turno. Seguiu a sua vida. Ligaram-lhe à hora de almoço. Estava uma pessoa na esquadra do Calvário a apresentar queixa por furto do interior de um veículo: Eu. Fiquei sem uns ténis. Um blusão de cabedal. Um saco de doces de amendoim e dois discos externos. Tudo na bagageira. Na rua. À porta de casa. Os discos, o que mais me interessava, já estão comigo. Recebi-os, há pouco, em mãos, do agente Louro. Que não dormiu. Que desconfiou. Que correu o risco", contou.

Leia Também: Ator brasileiro Paulo Betti assaltado no Porto

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.