Rita Guerra e Leonor Poeiras na Livraria Buchholz, em Lisboa

Rita Guerra contou com apoio da família e dos amigos mais chegados, como Leonor Poeiras, Sérgio Rosado e Paulo de Carvalho, no lançamento do livro “No Meu Canto”, onde revela alguns segredos mais íntimos da sua vida.

Uma biografia recheada de episódios dramáticos, como os que viveu durante o seu primeiro casamento, aos 16 anos de idade, às mãos de um marido implacável, e que a cantora resume assim: “Já sofri agressões físicas, já vivi presa em casa, fechada à chave e proibida de falar com a minha família. Sei o que é viver sob ameaças e acordar e deitar-me com medo – daquele que paralisa. Sei o que é violência e sei o que é o medo. E sei que são inseparáveis”.

Ladeada por Leonor Poeiras, que aceitou acompanhá-la na apresentação pública desta obra, na Livraria Buchholz, em Lisboa, Rita Guerra, de 47 anos, disse que se sente, hoje, uma mulher mais segura: “Fazer este livro foi um bocadinho doloroso, tinha algumas memórias até certo ponto apagadas e, para que ficasse mais completo, tive que ir buscá-las de novo. Foi uma espécie de catarse, mas hoje sinto-me muito mais fortalecida”, sublinhou a cantora.

Veja as fotos e saiba mais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.