Foi através de uma publicação que fez na sua página de Instagram que Sofia Grillo lamentou a morte de Fernando Pádua.

"Ainda este ano o visitei. Já não o via há uns dois anos por causa da Covid. Sempre que ia ter com o meu pai ao consultório, dava um salto ao Instituto que fica na mesma rua, para saber como estava e para trocarmos dois dedos de conversa. Continuava a trabalhar. Sempre bem disposto. E a gostar muito do que fazia. Desta vez, levei a minha filha para o conhecer", começou por dizer a atriz.

"O Professor ficou muito contente for saber que estava a tirar medicina e ainda lhe disse para ir ter com ele, quando acabasse o curso. Deu-lhe dois livros sobre o coração da sua autoria, para ela ir estudando.....que às tantas ainda iriam trabalhar juntos no futuro. Era assim o professor Fernando Pádua. Uma alegria e vontade de viver contagiantes", acrescentou.

"Disse-me muitas vezes que queria viver até aos 100 anos. Ou 120! E eu acreditei. Morreu hoje, aos 95. Foi cedo demais, professor! Não estava à espera. Juro que não", escreveu esta quinta-feira, 8 de dezembro.

"Obrigada por todas as conversas, todos os conselhos, todos os braços que se abriam quando me via, toda a sua enorme empatia. Obrigada pelo papel absolutamente pioneiro na prática e divulgação da prevenção e na educação para a saúde. Que os seus sucessores sigam o seu exemplo. Que nunca se esqueçam 'que um médico que só sabe de medicina, nem de medicina sabe'. Descanse em paz, querido professor, querido amigo de toda a família. Nunca o esqueceremos", completou.

Leia Também: "Uns querem muito que falhes, outros querem muito que sejas Ronaldo"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.