Com as eleições presidenciais à porta, a decorrer no próximo domingo, dia 24 de janeiro, são muitas as opiniões que circulam nas redes sociais. Se uma parte dos portugueses concorda em manter-se a data para a votação, outra parte discorda e acha que a mesma deveria ser adiada.

Joana de Verona decidiu recorreu à sua página de Instagram para deixar a sua opinião sobre as eleições, destacando inicialmente o facto de que "irá haver uma enorme taxa de abstenção eleitoral CONTRA A VONTADE dos eleitores". "(Estimam-se pelo menos 83 mil pessoas) Isso é gravíssimo", afirmou.

De seguida, disse: "O Governo decretando estado de emergência em janeiro e sabendo que não iria adiar a data das eleições, deveria ter pensado numa solução para as milhares de pessoas que estão impedidas de votar, ou por isolamento profilático ou por terem testado positivo. Que tal uma segunda data de voto ao domicílio? Ou voto por correspondência? Ou voto eletrónico?".

Mas não ficou por aqui e acrescentou: "Votar é um direito basilar para o cidadão e não podemos achar normal que o Governo não tenha pensado numa solução para que milhares de pessoas não sejam impedidas de exercerem esse direito".

Uma publicação onde apela ainda aos seguidores para assinarem uma petição. Veja abaixo:

Leia Também: "Não deixem isto cair na abstenção. Votem esteja a chover ou a fazer sol"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.