A morte de Prince, em abril de 2016, voltou agora a destacar-se na imprensa internacional com o processo da família do cantor ao médico Michael Schulenberg por negligência.

Noticia o TMZ, este sábado, que os familiares da estrela afirmam que a morte poderia ter sido evitada se Prince tivesse tido melhores cuidados.

"Tinham a oportunidade e o dever, durante semanas, de diagnosticar e tratar o problema [vício em opiáceos], prevenindo a sua morte. Falharam nesta tarefa", cita a Associated Press, que teve acesso aos documentos.

De recordar que, segundo a autópsia, o cantor foi encontrado sem vida com uma dose "extremamente elevada" de Fentanil, uma substância 50 vezes mais forte que heroína.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.