Marta Cruz tinha apenas 18 anos quando viu o pai passar de super estrela de televisão a arguido de um dos processos mais metódicos de sempre da justiça portuguesa - o caso Casa Pia.

A prisão do pai empurrou-a para o mundo das dependências e foi sobre esta fase delicada que hoje falou em entrevista a Fátima Lopes no programa ‘A Tarde é Sua’, da TVI.

“Eu sabia que ia magoar os meus pais e desiludir e isso eu não queria. Sabia que eles não mereciam, sabia que estava muito errada. Estava a matar-me aos poucos”, começa por dizer, recordando a única época da sua vida que não partilhou com a mãe – Marluce.

“Estou a falar da época do álcool e das drogas, aos 18 anos, quando o meu pai foi preso”, responde Marta, quando questionada sobre de que fase falava exatamente. “Eu vivia dentro do carro, não ia a casa, pouco ou nada via a minha mãe. Estava constantemente em alta e não os deixava ver-me”, recorda.

Marta trabalhava como modelo na época, profissão que lhe dava exposição pública e a fazia lidar de perto com os insultos e ofensas que tantas vezes teve de ouvir.

A mãe foi o seu porto de abrigo, foi quem a levou para o Brasil para se afastar da polémica. Ainda hoje, Marta não tem palavras para explicar o quanto é especial a sua ligação com a progenitora.

Recorde aqui as suas palavras.

Leia Também: Jessica Athayde vive susto com o filho: "Até perdi a cor"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.