Maria Cerqueira Gomes regressou na noite desta terça-feira ao Porto Canal, canal televisivo que era a sua casa até esta se mudar para a TVI (no início de 2019). A apresentadora foi a mais recente convidada de Carina Caldeira no programa 'Glitter Late Night'.

A conversa começou animada, com Maria a recordar o seu percurso no Porto Canal mas também a sua repentina chegada à TVI.

"Fazia tudo igual", garante a apresentadora, que depois de ser apresentada como a nova companheira televisiva de Manuel Luís Goucha no programa 'Você na TV' enfrentou os mais duros rumores e especulações.

"Foi a maior viagem em termos interiores que eu fiz na minha vida. Tive a maior experiência, que mais desamparada me deixou, que me fez voar mais alto, que me colocou fora da minha zona de conforto", admite, referindo-se ao lado "profissional" mas também ao seu papel enquanto "mãe, mulher e filha".

"Tinha noção que ia para um sítio exigente, eu ia substituir a Cristina Ferreira, mas não tinha ideia do impacto que isso iria ter, da fase que a TVI iria enfrentar", lamenta, revelando em seguida que precisou de ajuda psicológica para enfrentar esta fase delicada.

"Ao fim de dois meses procurei ajuda, comecei a fazer terapia. E ainda bem que foi assim", confessa, garantindo que esta foi uma das melhores decisões que tomou.

"Com 25 anos ou com 30 anos eu poderia ter um deslumbramento da situação, poderia achar que isso [a terapia] seria secundário. E não foi secundário, foi uma forma que eu encontrei de lidar com certas coisas", concluiu a apresentadora, agora com 36 anos.

Leia Também: De quarentena devido à Covid-19, Maria Cerqueira Gomes regressa a Lisboa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.