Júlia Pinheiro é dona e senhora de uma das vozes mais características da televisão portuguesa e até reconhece que o seu timbre se tornou o seu melhor cartão-de-visita. Confessa, no entanto, que detesta ouvir-se e que até o marido, Rui Pêgo, lhe pede muitas vezes para baixar “um bocadinho o tom”.

“O meu marido sempre me disse: ‘Vai ser a tua voz a dar-te a marca distintiva enquanto comunicadora’. Mas até ele às vezes me pede para falar um bocadinho mais baixo”, revela Júlia numa entrevista à NTV.

A apresentadora fala também da sua vida e da forma como foi descoberta para a televisão. Foi uma cena divertida: “Concorri a um casting para televisão e quando me responderam vi-me à frente do Júlio Isidro. Ele olhou para mim e disse-me: ‘Hummm, chamas-te Júlia, tens o nariz grande… tens futuro…’” – conta ela.

Mulher frontal, Júlia faz uma revelação bombástica: “Eu fui a primeira escolha (de José Eduardo Moniz) para apresentar o ‘Big Brother’ (na TVI). Só não fui porque o Emídio Rangel (então na SIC) me agarrou”.

O lugar acabaria por sobrar para Teresa Guilherme, que certamente não vai gostar desta nova “bicada”. Mas Júlia diz que não receia envolver-se em nova polémica com a sua rival: “É a verdade e ela sabe disso…”

Finalmente, Júlia Pinheiro desfaz-se em elogios aos seus concorrentes das manhãs televisivas Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira, da TVI. Em especial, põe Cristina nos píncaros: “Acho que ela vai ser a maior estrela da televisão portuguesa. Ela tem aquilo a que eu chamo ‘a chama sagrada’.

Quando foi minha aluna na Universidade Independente olhei para ela e vi logo que estava ali o bicho. É um prodígio de bom senso, aquela menina. Um carácter. Um grande carácter. Muito boa menina”, conclui a apresentadora da SIC.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.