Assim como aconteceu com Constança, a sua primeira filha, Joana Câncio esteve a acompanhar de perto os primeiros 12 meses de vida do filho mais novo, Lourenço, que completou um ano no passado mês de setembro. Uma escolha que a levou a ficar afastada do mundo da representação.

Em conversa com o Fama ao Minuto, a atriz falou abertamente sobre os “intensos” últimos 12 meses, mostrando-se emocionada com esta fase: o afastamento do filho. Com o pequeno Lourenço a iniciar uma nova etapa com a ida para a creche, a mamã tem estado com o coração apertado.

Mas a conversa não ficou por aqui e Joana revelou ainda como é que vive a Passagem de Ano.

Como foi o seu 2019?

Muito intenso, muito familiar. Estive em casa com os miúdos, muito dedicada à logística deles, a fazer aquilo que normalmente as pessoas pagam para alguém fazer ou pedem a alguém para fazer… Portanto, tudo! Desde a casa, aos meninos, aos transportes, à educação, ao conversar, dar miminhos… E é um trabalho muito intenso…

Tem estado afastada da representação. Foi uma opção sua?

Com a Constança fiquei também em casa durante um ano e pouco, porque, apesar de termos de fazer opções, para mim é muito importante nos primeiros tempos estar com eles. E agora já estou a começar a sentir a fase da separação, ele começou a ir para escola e está a custar imenso. Está ser difícil a separação.

Mais do que quando foi a Constança?

Muito mais. No primeiro filho é tudo uma novidade. Tudo custa, mas eu era mais nova… No caso do segundo filho, não sabemos se vamos ter outro, provavelmente não porque isto é uma loucura, e já sabemos como é que foi o primeiro. Acho que é um 'mix' de emoções, muito intenso…

2020 está a chegar. Que desejos tem para o próximo ano? Espera voltar à representação?

Espero que seja um ano com muita saúde. Cada vez mais é inevitável, as pessoas à nossa volta vão envelhecendo, há muitos casos e muitas doenças, e eu rezo todos os dias para que tenhamos muita saúde e que Deus nos conserve com muita saúdinha porque realmente faz diferença. Com saúde ultrapassamos qualquer obstáculo.

Como celebra a Passagem de Ano?

Não tenho planos nenhuns. Normalmente é assim: no dia anterior combinamos e fazemos. No ano passado passei eu, a minha mãe, a minha filha e o meu filho. Passámos os quatro e o André veio a correr. Na Passagem de Ano gosto de estar em casa, recolhida, até porque é uma altura muito perigosa para andar na rua, na estrada, também já não me sinto com vontade de fazer aquelas passagens de ano da adolescência, se calhar aos 40 anos vou ter outra vez vontade… Mas agora aos 30, em que os filhos são pequenos, tenho mesmo vontade de estar com eles e acho que tenho tempo para voltar a fazer as coisas como fazia na adolescência.

E a casa é decorada a rigor e há tradições a cumprir?

Sim, tudo, uvas passas, champanhe, penduro coisas em casa a dizer feliz Ano Novo… Tudo.

Leia Também: Joana Câncio e o incrível antes e depois do pós-parto: "Emagreci devagar"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.