O príncipe Harry demonstrou o seu caráter egoísta quando criticou a forma como foi educado pelo pai, o príncipe Carlos, esgrima um especialista em realeza.

Esta quinta-feira, dia 13 de maio, Harry afirmou numa entrevista que deu ao ator Dax Shepard que "foi tratado da mesma maneira que trataram o pai" e que foi ele quem teve de quebrar um ciclo de "dor e sofrimento" ao vir morar com a família para a Califórnia, Estados Unidos.

Estas palavras não foram bem vistas pelo escritor Robert Jobson, que ficou chocado pela forma como Harry continua a atacar a família real, ainda mais tão pouco tempo após a morte do avô, o príncipe Filipe.

"Dizer coisas assim semanas após o funeral do avô é de mau tom", afirmou em declarações ao Page Six. "Tenho a certeza que se ele usar o cérebro agora e tivesse usado na altura... [iria perceber que] não ajuda falar dos problemas pessoais", argumentou.

"Está a falar sobre o pai, que acabou de perdeu o pai por seu turno, a passar pelos seus próprios traumas e questões de saúde mental. Deveria estar a apoiar o Carlos mais do que nunca e entendo por que não o fez", lamentou.

"Ele não parece importar-se com os sentimentos de ninguém para além dos dele. O pai dele acabou de perder o pai, a avô perdeu o marido, o seu confidente durante 70 anos, para mim, foi um tanto egoísta", considerou.

Ainda assim, Jobson não deixou de demonstrar a sua compreensão pelos próprios desafios por que o duque de Sussex passou, contudo, não considera tal como uma justificação para que continue a falar da família real britânica.

Leia Também: "Dor e sofrimento". Harry faz duras críticas ao pai, o príncipe Carlos

Leia Também: Príncipe Harry não queria que a família passasse pelo mesmo da mãe, Diana

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.