Maria Pitta Paixão anunciou no início desta semana estar grávida do seu terceiro filho, bebé que vem juntar-se a Duarte, de três anos, e António, que nasceu em maio de 2020.

A filha de Bibá Pitta confessa ter sido inundada com uma "bolha de amor" depois de ter dado a notícia, mas lamenta que nem tudo seja "cor-de-rosa" e que também os comentários menos positivos se tenham feito sentir.

Pronta a deixar claro aquilo que não gostaria de ter lido e ouvido despois de ter revelado estar grávida do terceiro filho, e na esperança de evitar que outras mães sejam abordadas da mesma forma, a jovem Maria, de 28 anos, resolveu apelar: "Gostava que NÃO perguntassem a ninguém se o bebé foi planeado".

"Para além de ninguém ter nada a ver com isso, acho que é de mau tom perguntar, tendo em conta que cada gravidez e cada bebé que nasce são um milagre e estamos a falar de uma vida", explica.

Maria considera também que comentários como 'agora tomaste-lhe o gosto' ou 'que grande fábrica' não são "minimamente adequados".

Há ainda quem se refira com tristeza à possibilidade de Maria estar grávida do terceiro menino, mas também para estas afirmações a filha de Bibá tem resposta: "É verdade que adorava dar-vos uma mana, mas se for um mano fico feliz na mesma medida. Não falem como se fosse uma tristeza ou desilusão não se conseguir ter um rapaz ou uma rapariga. Acho que é só incrível e uma sorte ter um bebé saudável. E só isso basta".

O alerta estende-se aos "comentários sobre a barriga, o corpo ou a cara da mulher". "Se as gravidezes são todas diferentes, as barrigas também podem ser e cada corpo muda e comporta-se à sua maneira. São só palpites escusados", lembra.

"Não digam coisas más gratuitamente ou opiniões parvas só porque vos vem à cabeça ou vos apetece. Ponham-se na pele da outra pessoa e imaginem se estivessem no lugar dela. Respeitem e tenham empatia pela realidade do próximo e não façam pouco dos outros só porque estar atrás de um ecrã o torna mais fácil", pode ainda ler-se na mensagem desta mãe.

Por fim, o derradeiro apelo: "Não perguntem nem afirmem que é arriscado uma pessoa estar grávida depois de estar porque pode fabricar medos desnecessários".

"Só quero dizer-vos que a vida é muito mais bonita se ficarem felizes pelos outros, se respeitarem o espaço dos outros e se conseguirem elogiar os outros. Chamo a isto amor e empatia", termina.

Veja abaixo a publicação completa:

Leia Também: "Vou começar a pedir para sustentarem os meus filhos. Assim podem opinar"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.