Filomena Cautela foi uma das personalidades que marcou presença na apresentação da campanha de Natal da Worten. Ação que serviu de mote para uma conversa com a apresentadora sobre a forma como vive a quadra natalícia, assim como as perspectivas para o próximo ano.

Como vive o Natal?

Gosto muito porque faço anos também nesta época [a 16 de dezembro] e é sempre uma altura muito feliz. É das poucas alturas do ano em que as famílias se juntam sem horários. Costumo ser muito do contra, mas gosto do Natal. A dinâmica de pensar numa pessoa e do que ela precisa, que presente ela vai abrir e vai sorrir, acho fixe. Dá para pensar nas pessoas de uma forma mais profunda do que no resto do ano. Só é consumista quem quer.

Quais são as tradições que não faltam?

Na minha família costumamos fazer o amigo secreto precisamente para não ser esse consumismo desenfreado e para pensarmos numa pessoa específica. Falamos uns sobre os outros, sobre como foi o ano e depois as tradições normais: o bacalhau, o cabrito...

É também fã da passagem de ano?

Sim. Costumo passar sempre fora, mas este ano vou passar cá. A passagem de ano para mim resolve-se uma semana antes, o que é muito estúpido da minha parte porque depois as viagens ficam mais caras. Mas é o que costuma acontecer.

Vem aí uma surpresa muito grande, uma bomba que vai ser anunciada no meu dia de anos. Em 2020 vou fazer dois programas novos Guarda alguma memória hilariante?

Tenho imensas. Acho que todos os anos tenho uma. Mas há uma memória de uma passagem de ano a trabalhar. No ano em que o '5 Para A Meia Noite' foi escolhido como programa de passagem de ano, estava a passar no Terreiro do Paço com 18 mil pessoas à minha frente, vestida de boneco de neve, e nós fizemos uma coisa muito parva: fizemos a contagem decrescente para os cinco para a meia noite e não para a meia noite. Ninguém percebeu muito bem, as pessoas ficaram confusas. Foi giro.

Há uns meses confessou que este foi um ano em que se sentiu um pouco mais cansada a nível profissional.

Disse isso numa entrevista para aí há seis meses e toda a gente achou que eu estava muito cansada. Estou cansada tal como qualquer pessoa que trabalha 'non stop' está.

Qual o balanço de 2019?

Foi um ano bom. Já estou a começar o ano que vem. Vem aí uma surpresa muito grande, uma bomba que vai ser anunciada no meu dia de anos. Em 2020 vou fazer dois programas novos.

Leia Também: Filomena Cautela comenta desistência da Hungria da Eurovisão

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.