"Nos últimos meses temos todos acompanhado com muita esperança o estado de saúde de Rogério Samora". Foi desta forma que Diana Chaves começou por falar aos telespectadores no final do 'Casa Feliz', da SIC, esta quarta-feira, 15 de dezembro.

"Hoje deixou-nos, aos 62 anos, depois de uma luta de mais de 147 dias", acrescentou depois João Baião, falando da morte de Rogério Samora.

"Para trás fica uma carreira inigualável percorrida entre o teatro, a televisão e cinema", continuou Diana Chaves.

"Hoje e sempre, ficam as memórias, não só de um grande ator como de um grande homem", destacou Baião.

De seguida, os apresentadores enviaram os "sinceros sentimentos à família e amigos".

"Esta é uma notícia que nós esperávamos e não esperávamos, porque a situação do Rogério, como toda a gente sabe, era muito sensível, dramática mesmo. Todos os dias acordávamos à espera que tivéssemos notícias da sua recuperação - o que os médicos não davam muita esperança. E esta notícia que hoje estamos a dar é uma notícia que não queríamos dar, mas que, pelo o que os médicos disseram e informaram, era inevitável. Mandamos um grande abraço a toda a família. E, claro, a classe dos atores, a classe do teatro, da televisão, fica hoje mais pobre com a partida do nosso querido Rogério Samora", disse João Baião.

"O país está de luto, muita força à família, e até sempre Rogério", completou Diana Chaves.

Antes de terminarem, Baião referiu que Rogério Samora irá continuar no ar na novela 'Amor Amor', da SIC, o seu último projeto. "E vai continuar para sempre no nosso coração", rematou.

Leia Também: Rogério Samora, o ator de teatro e cinema que a televisão tornou familiar

Leia Também: Portugal de luto. As homenagens ao ator Rogério Samora

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.