Jordyn Woods falou sobre a fase traumática por que passou em 2019, depois de se ver envolvida no escândalo de traição de Tristan Thompson (companheiro de Khloé Kardashian).

Em fevereiro do ano passado surgiram uma série de notícias que referiam que Jordyn e Thompson se tinham beijado, o que ditou o final da sua amizade próxima com Kylie Jenner (irmã de Khloé).

Em entrevista a Natalie Manuel Lee, Woods lembrou a difícil fase que se seguiu.

"Lembro-me de viver uma fase negra. Tinha a minha família para falar, tinha-te a ti, mas sentia que estava sozinha", referiu. "É como se tivessem levado tudo o que achava que conhecia durante uma década, as pessoas que conhecia, a vida que tinha, tudo aquilo que cresci e fazer. Nem sabia como se sentia", sublinhou.

"Apaguei tudo do meu telemóvel. Não respondia a ninguém. Afastei pessoas que provavelmente não mereciam, mas não conseguia confiar em ninguém. Tudo da minha vida mudou", acrescentou.

A modelo reconhece que errou, mas que como não poderia fazer nada em relação ao que tinha acontecido a única opção que lhe restava era a "aceitação" e a "responsabilidade".

"Não vou dizer que me sinto feliz por isso ter acontecido, mas estou feliz por me ter tornado em quem sou hoje. Aquilo por que passei nestes três anos foi uma das experiências mais traumáticas por que alguém pode passar", completou, recordando a morte do pai em 2017.

Leia Também: Ex-namorado de Kylie Jenner gera polémica ao lançar site pornográfico

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.