Depois das notícias que adiantavam que o estado de saúde de Aretha Franklin estava cada vez pior, a cantora acabou por morrer esta quinta-feira, dia 16, vítima de um cancro no pâncreas.

O mundo artístico voltou a sofrer mais uma grande perda e foram muitas as homenagens que recebeu.

Em conversa com a Billboard, Lenny Kravitz também quis deixar algumas palavras, confessando que sempre gosto da artista.

“Eu adoro a Aretha. Gosto dela desde criança”, começou por dizer o também cantor, referindo que Aretha “está nos seus três melhores pianistas”.

“Comecei a cantar com ela no Madison Square Garden [em Nova Iorque]. Fizemos um dueto juntos, passei algum tempo com ela e falávamos ao telefone. Ela ligava-me e eu ligava-lhe. Ela é a maior. Uma mulher doce e era como se fosse da minha família, como se fosse minha tia”, acrescentou, lembrando ainda como a cantora o fazia rir.

“Era engraçada. Lembro-me num ensaio ela estar constantemente a contar piadas e a contar histórias. Tinha sempre uma piada incrivelmente engraçada”, recordou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.