"Devo admitir que, no início, estava bastante preocupado", declarou à rede BBC, referindo-se ao pai, que ficou sete dias de quarentena no mês passado após ter sido diagnosticado positivo para a COVID-19.

O herdeiro do trono, de 71 anos, superou a doença e não precisou ser internado. No Reino Unido, a pandemia já deixou 14.000 mortos.

William disse ainda estar "muito atento" aos avós, a rainha Isabel II, de 93, e o príncipe Philip, de 98, que estão a ficar, por segurança, no castelo de Windsor, a cerca de 40 quilómetros de Londres.

"Fazemos o possível para garantirmos que estejam isolados e protegidos", completou o príncipe William, de 37 anos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.