Marta Kauffman, uma das criadoras da série ‘Friends’, prometeu fazer uma doação de 4 milhões de dólares ao departamento de investigação de Estudos Africanos e Afro-americanos da Universidade de Brandeis em resposta às críticas de que foi alvo por causa da trama.

Numa entrevista que deu ao Los Angeles Times esta quarta-feira, 29 de junho, Kauffman, de 65 anos, falou sobre o assunto.

“Aprendi muito nos últimos 20 anos”, afirmou. “Admitir e aceitar a culpa não é fácil. É difícil olhares para ti ao espelho. Sinto-me envergonhada por não ter percebido melhor há 25 anos”, justifica.

Marta concorda que as críticas à série, que notam a falta de diversidade na escolha dos protagonistas, são “justas”.

Para ela, o ponto de viragem ocorreu em 2020, quando George Floyd foi assassinado por um agente da polícia, dando origem aos protestos Black Lives Matter.

“Foi depois do que aconteceu ao George Floyd que comecei a lutar contra o racismo sistémico que guardava de maneiras das quais nunca tive consciência”, afirma. “Foi nesse momento que comecei a examinar de que forma é que tinha contribuído. Percebi que precisava de me corrigir”, nota.

“Quero me certificar que em todas as produções que fizer vou ser intencional na contratação de pessoas negras e na procura de escritores jovens negros”, completa.

Leia Também: Regresso arrasador: Beyoncé quer "libertar" fãs com novo álbum

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.