Uma piada sobre o ataque a uma discoteca gay em Orlando, nos Estados, levou a que Rui Sinel de Cordes acabasse envolvido numa grande polémica. Após ter recebido duras críticas nas redes sociais, o humorista escreveu um texto no seu site, no qual relata a sua versão da história.

No entanto, quem não está do lado do comediante é Cláudio Ramos. O comentador publicou um texto no seu blogue, onde expôs a sua opinião relativamente ao assunto.

“O Sinel de Cordes sentiu-se ofendido (valha-nos Deus) e melindrado porque não gostou de ler as coisas que se escreviam sobre ele e ameaçou acabar com o seu Facebook. Que bom! Um humorista que vomita tudo contra todos, que 'brinca' com tudo e todos não gostou que o tivessem posto em causa”, começa por afirmar.

E acrescenta: “O Cordes é daqueles humoristas que acham que fazer graça é arrancar gargalhadas quando se diz uma asneira. É, como já aqui tinha escrito, um menino mimado com vontade de ser famoso à força toda e esta foi a que arranjou. O Sinel de Cordes ficou chateado, fez birrinha e deixou o seu brinquedo, a que todos chamam Facebook. Meu Deus!”.

Cláudio continua acutilante e termina, dizendo: “Como é tonto o rapazinho este, que daqui a dias se volta ligar à internet e assim, ganhou mais umas minutos de visibilidade popular. O mau? O mau é que lhe damos muita atenção. O muito mau, é que ele vai voltar ao Facebook daqui a dias. O bom? É que no meio de tanta porcaria que se encontra no Facebook, percebemos que todos viveriam bem sem os seus 'satíricos' e profundamente ignorantes comentários. É isto!”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.