Esta segunda-feira, dia 14, decorreu na NeueHouse em Hollywood, na Califórnia, a cerimónia da revista Glamour, onde Bono recebeu a distinção de ‘Women of the Year’ (Mulher do Ano), sendo a primeira personalidade masculina a ter sido escolhida para o prémio.

No momento em que teve a oportunidade de discursar o vocalista dos U2 aproveitou para chamar à atenção de Donald Trump para que tornasse a igualdade entre sexos uma “prioridade”.

“Eu sei o quão ridículo é eu estar aqui a aceitar este prémio. Mas mesmo que não soubesse o quão ridículo seria, Internet fez o favor de me relembrar. Como a minha filha Jordan diz, não existe nenhum sítio no mundo onde as mulheres têm as mesmas oportunidades que os homens”, referiu.

“A não ser que resolvamos o problema, homens e mulheres juntos, o mundo vai continuar violento e com um caminho pobre”, acrescentou.

De recordar que Bono recebeu o prémio pelo seu trabalho humanitário, onde se inclui a campanha ‘Povert is Sexist’ (‘A pobreza é sexista’), que pretende diminuir a pobreza em locais onde as mulheres são mais discriminadas.

O cantor foi à cerimónia acompanhado pela mulher, Ali Hewson, de 55 anos, e dos filhos, Jordan, de 27 e Eve, de 25.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.