Angelina Jolie falou sobre o seu processo de divórcio de Brad Pitt, que começou em 2016, numa entrevista ao jornal The Guardian, onde também acusou o produtor de cinema Harvey Weinstein de assédio.

A atriz de Hollywood notou que ainda se encontra envolvida numa "situação legal", que inclui as acusações de abusos infantis contra Pitt (devido a um alegado momento de violência entre o ator e o filho mais velho, Maddox, de 20 anos, numa viagem de avião).

"Não sou o género de pessoa que toma as decisões que tomei de ânimo leve. Demorou muito até estar numa posição onde sentisse que tinha de me separar do pai dos meus filhos", sublinhou.

Jolie foi mais longe e confessou que o divórcio chegou a ser "traumático" em determinadas ocasiões. "Em alguns aspetos tem sido na última década. Há muita coisa que não posso dizer... acho que no final do dia, mesmo que tu e algumas pessoas que amas sejam os únicos que saibam a verdade da tua vida, ou o que sacrificaste, ou o que sofreste, ficas em paz com isso, apesar de tudo o que está à tua volta", completou.

Leia Também: Angelina Jolie acusa Harvey Weinstein de assédio. Produtor já respondeu

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.