Reveladas novas informações sobre o 'Megxit', termo que designa o afastamento do príncipe Harry e da mulher, Meghan Markle, do núcleo senior da realeza britânica. O processo começou em 2019, sendo que culminou com a saída do casal do Reino Unido, que se encontra agora a viver em Los Angeles, Estados Unidos.

Ora, segundo o jornal britânico Daily Mail, ao contrário do que Harry tinha dito, o pai, o príncipe Carlos, não deixou de apoiá-lo financeiramente logo após a sua saída.

A publicação dá conta que o príncipe de Gales disponibilizou uma generosa quantia de dinheiro de um total de mais de cinco milhões de euros - que foram divididos entre Harry e o irmão mais velho, o príncipe William.

Contas a que se teve acesso revelaram que o príncipe de Gales financiou o filho até ao verão de 2020, algo que vai contra o referido por Harry na sua entrevista a Oprah Winfrey, que disse que os fundos lhe tinham sido cortados no primeiro trimestre do ano passado e que, por isso, se encontrava a viver do dinheiro deixado pela mãe, a princesa Diana.

Estas são descobertas feitas depois da Clarence House e do Palácio de Buckingham terem tornados públicas as suas contas.

"Como todos se lembram, em janeiro de 2020, quando o duque e a duquesa anunciaram que ir-se-iam afastar da família real, o duque disse que iriam trabalhar para se tornarem financeiramente independentes. O príncipe de Gales (o príncipe Carlos) alocou uma quantia substancial para apoiá-los com a sua transição. Esse fundo acabou no verão do ano passado. O casal é agora financeiramente independente", informou um representante da Clarence House.

Leia Também: Antes de morrer, Diana pediu a William e Harry para fazerem uma promessa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.