São muitas as notícias que dão conta da quantidade de dinheiro que grande empresas pagam às consideradas ‘instamodels’ para estas publicarem fotografias com os seus produtos nas respetivas contas de Instagram.

Ora, neste aspeto, sem dúvida que as irmãs Kardashian são consideradas como as ‘rainhas’ desta rede social, quer pela legião de seguidores que conseguem atrair, quer pela influência que exercem sobre os mesmos.

Mas será que esta influência é assim tão lucrativa para as empresas que as contratam? Segundo o Spotted, uma entidade que levou a cabo uma investigação sobre o assunto, no caso de Kim Kardashian, a socialite não é assim tão rentável para as empresas como se esperava.

O mesmo garante que o comportamento inapropriado e ofensivo de algumas estrelas (no estudo foram consideradas as 20 maiores), o seu ponto de vista político, as polémicas que protagonizam e ainda o seu comportamento nas redes sociais são alguns dos fatores que levam à conclusão de que Kim Kardashian é uma estrela demasiado instável para se associar a algumas marcas de consumo.

De sublinhar que a mulher de Kanye West conta com 115 milhões de seguidores no Instagram.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.