Os advogados de Cristiano Ronaldo estão dispostos a avançar com um acordo extrajudicial com Kathryn Mayorga em relação à queixa de violação que esta formalizou junto das autoridades competentes.

Como avança a Der Spiegel, a equipa que tem a seu cargo a pasta da defesa do atleta português apelou ao acordo extrajudicial ou, em alternativa, a que o caso prossiga nos tribunais de arbitragem - uma forma de administração da justiça em que o conflito é submetido, por determinação da lei ou por acordo das partes, ao julgamento de particulares, os árbitros.

Os causídicos de CR7 pediram ainda mais tempo para dar resposta no processo às 11 queixas de Mayorga e autorização para ultrapassar o limite de 24 páginas previsto para o relatório da defesa. Dada a complexidade da ação, os advogados necessitam de refutar a acusação de 31 páginas em 46.

Leslie Mark Stovall, advogado de Mayorga, foi questionado pela Der Spiegel e não se mostrou surpreso com a formulação do pedido da defesa, nem tão pouco ficaria se o juiz o aceitasse. Perante a decisão do tribunal, que deverá ser conhecida dentro de algumas semanas, o advogado de acusação terá 14 dias para responder.

Recorde-se que as alegações de Kathryn Mayorga são relativas aos crimes de violação, agressão e difamação. Mayorga acusa CR7 de a ter violado numa suite de um hotel de Las Vegas, em 2009.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.