Kate Middleton e William são pais orgulhosos de três filhos – George, de cinco anos, Charlotte, de três e Louis, de quatro meses – no entanto, tecnicamente, sabia que os duques não têm a custódia legal de nenhuma das crianças? Segundo o News.com.au, tal deve-se a uma lei real com 300 anos.

“O soberano tem a custódia legal sobre os netos menores de idade”, lê-se no blogue de Marlene Koenig, historiadora da realeza.

“Isto remonta ao rei George I [que regularizou a lei em meados de 1700] e a lei nunca foi mudada”, explica Koenig. “Ele fez isto porque tinha uma relação muito má com o filho, o futuro rei George II, por isso houve esta lei que significava que o rei tinha a guarda dos netos”, acrescenta.

A lei foi aprovada em 1717 e legislada novamente em 1772 e não mudou deste então.

Isto significa que a rainha tem a custódia do príncipe William e do irmão Harry. Contudo, não está claro se o mesmo acontece em relação a George, Charlotte e Louis, já que o avô, o príncipe Carlos, ainda não é rei de Inglaterra.

O texto original refere ainda que o monarca em questão tem responsabilidades quanto à “educação e cuidado” dos netos, ao lugar onde moram e até na aprovação dos casamentos dos mesmos.

A lei é também a razão pela qual a custódia das crianças não ter sido incluída, por exemplo, no processo de divórcio entre o príncipe Carlos e Diana.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.