Sofia Baltar surpreendeu tudo e todos ao partilhar esta quinta-feira na sua conta oficial de Instagram um conjunto de vídeos onde pela primeira vez quebra o silêncio sobre a relação amorosa que teve com Angélico Vieira.

A atriz de 'Morangos Com Açúcar' garante que era ela quem vivia um romance com o ator antes da sua morte e faz sérias acusações a Anita Costa - atriz que dizia ser a namorada de Angélico na altura.

"Há uma coisa que me irrita há muitos anos, que mexeu comigo obviamente. Muita gente pergunta porque é que eu me afastei e é essa a questão. A morte do Angélico foi muito drástica na minha vida. A Anita não era namorada do Angélico, a Anita tinha uma pessoa que era meu vizinho na Maia", começa por afirmar.

"Na noite do acidente, foi a mim que ele ligou, ele queria passar o dia comigo, ele vinha ao Porto, vinha-me buscar", garante, explicando que só não esteve com Angélico porque tinha uma combinação com os pais.

"A meio da nossa relação, eles [Angélico e Anita] estiveram juntos. Ele ligou-me no dia a seguir, ficámos chateados dois meses. Eu perdoei. Desculpa, Anita, eu não estou a dizer isto para te prejudicar, eu só acho que é assim: ele não está cá e a verdade que, às vezes, nós contamos a nós próprios, não quer dizer que seja a verdade absoluta, universal", defende, subindo de tom as acusações contra a agora influencer digital.

"Temos que ter alguma consciência, tu sabes que eu estava com ele, portanto, todo o enredo que foi criado, para mim, foi uma tristeza, foi uma desilusão humana. Tal como não assumi que era a namorada dele, eu tive algo especial com ele, isso é importante, viver momentos especiais", diz.

Sofia conta que foi uma "pessoa íntima" de Angélico, "namorada de um amigo dele", quem lhe disse para não ir ao hospital. "Ligou-me a dizer, não venhas ao hospital porque a Rita Pereira não te vai deixar entrar. Eu odeio falsidade, odeio escândalos, odeio [...] Mas eu cheguei a um ponto da minha vida que estou farta", confessa.

"Usaram a imagem dele para aparecer em revistas e tudo mais. Depois ganhar dois mil euros em presenças, passado um mês da morte dele, ótimo, notava-se realmente que era amor, não é? Eu demorei anos, anos a superar", lamenta.

"Eu estive no enterro, eu entrei, fui diretamente ao caixão, despedi-me, disse o que tinha a dizer e ninguém deu por mim (…) e eu não precisei de aparecer para sentir", revela, voltando novamente a acusar Anita Costa de se ter aproveitado da morte de Angélico.

"Após um mês ou dois meses de ganhar dinheiro em discotecas, precisamente por causa dessa suposta relação, para mim só demonstra que não existia amor. (…) Uma pessoa que ama precisa do luto", atira.

"A opinião dele sobre ti era que tinha que ter cuidado contigo, que tu só querias aparecer, que ele ia a um sítio e tu basicamente o perseguias e que constantemente insistias para ele estar contigo", diz, partilhando assim a sua versão dos factos.

Por fim, Sofia Baltar dá a conhecer que o seu antigo companheiro, pai dos seus filhos, terá alegadamente recebido uma doação de órgãos de Angélico Vieira. "Por coincidência o Miguel, que já era meu melhor amigo desde os meus 18 anos, que é o pai dos meus filhos, foi transplantado e recebeu os rins do Angélico. Portanto, está tudo interligado", termina.

Angélico Vieira, recorde-se, morreu a 28 de junho de 2011 na sequência dos ferimentos causados por um trágico acidente de viação.

Leia Também: Sofia Baltar comenta suposto romance com Angélico Vieira

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.