«Eu gosto é do verão», já cantava a extinta banda Fúria do Açúcar, em 1997. De lá para cá, a avaliar pelos resultados do estudo Travel Trends 2015, levado a cabo pelo site de viagens Momondo, pouco ou nada mudou. De acordo com o inquérito efetuado junto de 1.020 portugueses com idades entre os 18 e os 65 anos, o melhor período para fazer férias é precisamente esta estação. «Sim, para os portugueses o verão continua a ser a altura do ano preferida para passarem as suas férias», refere a empresa em comunicado.

A culpa é do calor e dos mergulhos refrescantes que o mar permite. «Em 2015, 65% dos portugueses planeiam passar as suas férias na praia, uma vez que o tempo quente e os dias mais longos permitem fazer diversas coisas num único dia», pode ler-se ainda no documento. «Assim sendo, não é de surpreender que 75% dos portugueses considerem que as férias passadas na praia são, sem qualquer dúvida, as melhores que podem ter, independentemente de ficarem em Portugal ou de viajarem para o estrangeiro», acrescentam.

«Como tal, passar um dia inteiro na praia a trabalhar para o bronze parece ser mais do que suficiente para a maioria dos portugueses», avança a investigação, que também aborda os valores que os turistas nacionais planeiam gastar. «Quando se fala de orçamento, 25% dos portugueses espera gastar entre 100 € e 500 € durante as férias de verão mas 30% dos portugueses com idades entre os 36 e os 55 anos prevê que gastará entre 1.000€ e 2.000€ e 35% das mulheres admite que provavelmente gastará mais dinheiro do que o previsto. Mas não pense que gastar mais dinheiro do que o planeado é um problema só das mulheres», alerta o estudo.

«No Reino Unido são os homens quem normalmente excede o plafond para as férias (33%) mesmo tendo um orçamento entre 1.601€ e 4.000€ (32%)», informa a Momondo. «Em Portugal continuamos a dar o nosso melhor para superar a crise económica e ainda estamos a tentar melhorar. Por isso, em 2015, os portugueses continuam a planear o budget para as suas férias e a procurar formas de reduzir despesas, 39% prefere poupar dinheiro nas estadias para conseguir gastar um pouco mais em refeições (44%), visitas guiadas pela cidade e tours (38%) e experiências ao final do dia (33%) durante as férias», acrescenta ainda o relatório.

Férias na praia são o grande amor da Europa

À semelhança dos europeus, os portugueses não prescindem da praia em tempo de férias nos meses de calor. Miguel Gallo, responsável pelo mercado sul-europeu e latino-americano da Momondo, chegou a essa mesma conclusão depois de analisar os resultados do estudo. «Os portugueses são completamente aficionados por férias na praia. Entre os países em que fizemos o nosso estudo, incluindo os principais países europeus e ainda a China e os Estados Unidos, Portugal registou a maior percentagem de pessoas que não trocam as suas férias na praia por nenhumas outras», realça.

«Podemos sem dúvida dizer que somos um povo viciado no sol e no mar», refere ainda o gestor. O estudo Travel Trends 2015, que apresenta algumas das tendências de viagens de 2015, apresenta os resultados de uma análise realizada pela Radius Kommunikation. Os dados foram recolhidos entre 12 e 25 de janeiro deste ano através de um e-survey realizado através da Cint Pannel. Sediada em Copenhaga, a Momondo está atualmente presente em 31 mercados internacionais. Em 2012, ganhou o prémio Stiftung Warentest.

Texto: Luis Batista Gonçalves

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.