O centro de Portugal é lindo e, à semelhança do que sucede noutras zonas do país, são muitos os trilhos em terra batida à espera de serem (re)descobertos. No âmbito do BMW Explorer, um evento anual que a marca de automóveis alemã promove no nosso país, pegámos no volante de um BMW X1 e rumámos, numa sexta-feira à tarde, em direção à barragem da Aguieira, no concelho de Penacova, no distrito de Coimbra.

O destino era o Montebelo Aguieira Lake Resort & Spa, uma unidade hoteleira de cinco estrelas com uma vista que convida ao lazer e à evasão. O poiso perfeito para uma estadia na região. Na manhã seguinte, depois do pequeno-almoço, pode dirigir-se para sul, acompanhando as encostas do rio Mondego num serpentear contorcido em direção a Penacova. A dada altura, encontrará a famosa Livraria do Mondego.

Este monumento natural de pedra, que marca a paisagem de uma das margens daquele curso de água, é constituído por altas assentadas de quartzíticos dispostos verticalmente, como se de livros numa estante se tratasse. Esculpido ao longo de mais de 400 milhões de anos, está classificado como geomonumento e é uma das atrações da mítica EN2, a estrada nacional que muitos apelidam de espinha dorsal do interior de Portugal.

O interior de Portugal é lindo e são muitas as paisagens à espera de serem (re)descobertas

Antes de Vila Nova de Poiares, deixamos de seguir para sul e apontamos a oeste. O destino é a povoação de Casal de Santo Amaro. Localizada num dos vales da região, é conhecida pelos seus fornos de cal comunitários e pelo seu casario pitoresco. Outro dos atrativos desta zona é a serra de Gavinhos, que oferece uma fabulosa vista sobre o horizonte. Pelo caminho, se encontrar um restaurante, aproveite para almoçar.

Como a oferta não é grande, uma merenda ou um piquenique podem ser duas alternativas a considerar. Siga, depois, em direção à serra da Portela de Oliveira, já no início da serra do Bussaco. Lá poderá apreciar e até visitar os típicos moinhos da região. Em tempos, um deles pertenceu ao escritor Vitorino Nemésio e outro ao engenheiro Arantes de Oliveira, o major que chegou a ser ministro das obras públicas.

Hoje, um deles abriga um museu e outro, recuperado, permite ver in loco como é que estes laboravam em tempos idos. No regresso ao hotel, pode seguir pelo IP3 ou dar largas ao seu lado mais aventureiro, se tiver carro para isso e não se incomodar com o (muito) pó, seguindo pelos trilhos em terra batida, com subidas e descidas de maior dificuldade técnica. Como estávamos ao volante de um BMW X1, nem sequer hesitámos.

O interior de Portugal é lindo e são muitas as paisagens à espera de serem (re)descobertas

À noite, pode sair para jantar em Santa Comba Dão. Na manhã, seguinte, depois de fazer o check-out do hotel, pode aproveitar para visitar algumas das regiões devastadas pelos incêndios de 2017, atravessando a vau o rio Criz em direção a Mortágua. No Parque Verde da Ponte, delimitado pelas margens do curso de água e pela linha ferroviária da Beira Alta, é tempo de respirar e de sentir o ar puro da região.

O caminho continua, depois, para noroeste, em direção a Anadia, mudando a paisagem de vegetação alta e cerrada para a das mais vinhas serenas da região da Bairrada. Já próximo de Sangalhos, siga em direção à Quinta do Encontro, onde pode almoçar. O design e a arquitetura deste espaço de enoturismo, que marca de forma indelével a paisagem da região, surpreende os que se deparam inesperadamente com ela.

O interior de Portugal é lindo e são muitas as paisagens à espera de serem (re)descobertas

Depois de almoço, é tempo de começar a planear o regresso. Se for para norte, pode dar um salto a Oliveira de Azeméis. Se voltar para sul, Mealhada e Coimbra são duas cidades a considerar. Este roteiro marcou a edição de 2018 do BMW Explorer, um evento que já se realiza desde 2006 e que, nos últimos anos, levou os cerca de 100 automóveis participantes em cada edição a regiões como o Algarve, o Douro e o Alentejo.

"Com esta iniciativa, pretendemos dar a conhecer as capacidades dos nossos veículos [da gama] xDrive e também levar as pessoas a conhecer partes do país que não teriam oportunidade de conhecer de outra forma. No primeiro ano, fizemos apenas um fim de semana mas, desde essa altura, têm sido sempre dois e estão sempre cheios, com as pessoas a quererem regressar ano após ano", sublinha Sandra Lima.

Na hora de eleger o destino da edição de 2018, que pode ver de seguida, a responsável pela organização de eventos da BMW Portugal, não teve dúvidas. "O ano passado, passámos ao lado da zona do incêndio, duas horas antes. Toda a gente ficou muito sensibilizada. Para nós, era muito importante voltar a esta zona, mas também não o queríamos fazer enquanto estivesse completamente desolada", garante ainda.

Além de uma prova de leitura de roadbook noturna, o circuito diurno deste ano, realizado em parceria com a empresa de atividades recreativas Promóbidos, voltou a ter uma função pedagógica. "O nosso objetivo, quando definimos este tipo de percursos, é proporcionar às pessoas a possibilidade de ensaiar as suas viaturas nos vários tipos de utilizações possíveis, dentro e fora de estrada", esclarece Aquino Gamboa, gerente da firma.

"Tentámos delinear um percurso que conjugasse o prazer da condução com algumas dificuldades em termos de descidas, subidas e troços mais sinuosos, enquanto [os participantes] desfrutavam de paisagens menos conhecidas da região, que o ano passado, foi muito sacrificada pelos fogos. Queríamos mostrar que a paisagem modificou-se mas está a rejuvenescer e que esta região que continua a ter muito interesse", considera.

O interior de Portugal é lindo e são muitas as paisagens à espera de serem (re)descobertas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.