Uma atração inspirada nos filmes da saga «A idade do gelo» em 4D, uma projeção em 3D que nos transporta para o fundo dos mares, um documentário produzido pela National Geographic Entertainment que mostra a quantidade de bactérias invisíveis que existem no ar, uma sala com 10 experiências lúdicas inovadoras e interativas e um espetáculo noturno criado pelo Cirque du Soleil. Estas são algumas das principais novidades deste ano do Futuroscope, o segundo maior parque de diversões de França.

Inaugurado em 1987 e prestes a fazer 30 anos, consegue superar-se ano após ano, apresentando atrações que têm ganho alguns dos principais prémios internacionais. Em 2016, a que tem merecido maiores elogios tem sido «A idade do gelo – A origem dos dinossauros», uma experiência multimédia em 4D. Ao entrarem na sala de projeção, os visitantes são convidados a pôr os óculos e a cobrir os ombros com uma manta que faz lembrar as das peles de animais dos tempos pré-históricos.

Depois, à medida que as personagens do filme vão desfilando pelo ecrã, vão sentindo o mesmo que elas. Há alturas em que tremem de frio, há períodos em que sentem o soprar do vento e há momentos em que as avelãs que Sid tenta agarrar a todo o custo saltam literalmente do ecrã para a vida real. Uma verdadeira loucura! Mais tranquila é a experiência no L’Explorarium, uma cápsula de exploração concebida para transportar os visitantes aos locais mais inacessíveis do fundo do mar.

Uma projeção em 3D numa cúpula IMAX que é outra das novidades de 2016. Veja também as outras 5 atrações futuristas imperdíveis do parque, a galeria de imagens do empreendimento e as fotografias dos jardins artísticos, que apresentam com instalações surpreendentes criadas por artistas de renome que são verdadeiras obras de arte e que constituem, por si só, um motivo de interesse para os visitantes.

Experiências futuristas para descobrir em família

E se tivesse o poder de conseguir ver coisas que não consegue detetar a olho nu por serem demasiado pequenas, demasiado rápidas ou demasiado lentas? Este é o desafio da atração «O mundo do invisível». Produzido pela National Geographic Entertainment, este documentário surpreendente é exibido num ecrã gigante. É outra das novidades deste ano do Futuroscope e uma das que mais tem surpreendido.

«Futur l’Expo», outra das novas atrações, tem sido das menos mediáticas, mas quem entra no pavilhão que a acolhe não deixa de se render às 10 experiências lúdicas, divertidas e interativas, ideais para descobrir em família. Além de um robô que imita as caretas que lhe fazem, há um espelho que mostra como ficamos depois de escolhermos uma roupa do nosso armário virtual, um quarto com paredes que mudam de cor com um simples comando e até a possibilidade de impressão de objetos em 3D.

A lista de novidades da temporada inclui ainda «A lei do mais forte», um documentário da BBC Earth que mostra os perigos que enfrentam diariamente um esquilo que vive numa floresta e um rato habituado a passar os seus dias num deserto árido. Estreado em abril de 2016, impressiona pelo realismo e pelas emoções que desperta. Uma das muitas atrações a juntar a outras que, nos últimos anos, receberam prémios internacionais.

Futuroscope

Veja na página seguinte: As diversões do Futuroscope que têm ganho prémios internacionais

As diversões do Futuroscope que têm ganho prémios internacionais

O simulador que, em cima de uma joaninha, nos transporta, a uma velocidade alucinante, para o universo das personagens dos filmes da saga «Artur e os Minimeus», «Artur, Aventura 4D», foi considerada a melhor atração do mundo pela Themed Entertainment Association (TEA), em 2011. Em 2014, o prémio foi para «A Máquina de Viajar no Tempo» dos irrequietos Rabbids, outra das diversões de maior êxito do Futuroscope, a par de «Dança com os Robôs», um braço mecânico de sete metros com duas cadeiras que se agita ao som da música do DJ Martin Solveig.

A alucinante viagem em 4D pela região da Vienne, a que o parque pertence, já não é nova mas continua a ser uma das atrações mais procuradas. O espetáculo de acrobacias e mapping «Os Mistérios do Kubo», a magia do «iMagic» e o novo «La Forge aux Étoiles», uma animação noturna e feérica de luzes, música e som, com projeções sobre água e fogo de artifício sobre o grande lago do empreendimento, também são imperdíveis. Criado pelo Cirque do Soleil, encerra os dias de animação no parque.

Mas, antes de assistir a este momento grandioso, ainda tem muito por explorar. O espaço «O Mundo das Crianças» concentra mais de dois hectares de diversões infantis, a «Arena fun X-periences» combina escorregas vertiginosos com jogos de sprint, flying ball, laser training e mind ball. «O Jardim das Energias», com o seu impressionante simulador de furacões, é outro dos espaços a não perder. Um dos muitos do Futuroscope.

Como ir e quanto pagar

Localizado nos arredores de Poitiers, uma cidade que não tem voos direitos a partir de Portugal, o Futuroscope é, no entanto, facilmente acessível através de Paris, Nantes, Bordéus, Tours ou La Rochelle, para onde companhias de aviação como a TAP, a Air France, a Aigle Azur, a easyJet e a Transavia voam. A partir daí, pode apanhar o comboio de alta velocidade. O famoso TGV para na estação do parque.

Outra opção, mais económica para famílias mais numerosas, implica o aluguer de um automóvel. Na A10, a saída 28 garante acesso direto ao Futuroscope em apenas dois minutos. Um bilhete de um dia custa 43 € (adultos) e 35 € (crianças e jovens entre os 5 e os 16 anos). No caso da entrada de dois dias, os valores sobem para os 80 € (adultos) e 66 € (crianças e jovens entre os 5 e os 16 anos). Os menores de cinco anos nunca pagam.

Onde dormir e onde comer 

Para dormir, pode ficar num dos 12 hotéis do empreendimento. Apesar de ter apenas uma estrela, o Hôtel du Futuroscope, recentemente renovado, tem, contudo, a vantagem de ser o único com uma passarela que permite um acesso direto e mais rápido ao parque de diversões. Esta unidade hoteleira dispõe de 290 quartos que podem albergar até cinco pessoas a preços atrativos e muito competitivos.

Existe ainda packs especiais de um dia (uma entrada) e uma noite de alojamento e pequeno-almoço por 60 € por pessoa, de dois dias (duas entradas) e uma noite por 92 € por pessoa e ainda de dois dias (duas entradas) e duas noites por 114,50 € por pessoa. Durante a visita ao parque, quando a barriga começar a dar horas, pode ir a um dos sete restaurantes que tem à disposição ou a um dos muitos pontos de restauração espalhados por todo o recinto. 

Não deixe também de tomar uma bebida no Aérobar, um original bar que sobe 35 metros acima do solo. Imperdível! Composto por uma estrutura metálica tubular, integra uma plataforma redonda, sem fundo, com quatro metros de diâmetro, com capacidade para 12 pessoas. A experiência de saborear um snack ou usufruir de uma bebida com os pés literalmente suspensos no ar e com uma vista soberba é fantástica.

Texto: Luis Batista Gonçalves

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.