Paris é um dos destinos incontornáveis dos portugueses e, com as companhias de aviação de baixo custo, nos últimos anos, ficou ainda mais perto. Se já visitou o Arco do Triunfo, os Campos Elíseos, a Torre Eiffel, a Basilique du Sacré-Coeur e a Catedral de Notre-Dame de Paris, talvez esteja na altura de partir à descoberta de outros pontos de interesse, porventura menos conhecidos mas não menos interessantes.

Embarcámos num avião da Transavia e fomos à procura de experiências que nos permitem usufruir da cidade como os parisienses fazem. Seja numa escala de um dia na cidade ou num dia de folga de visitas a atrações turísticas, este é o roteiro de um dia com 12 sugestões que pode seguir:

9.00 horas: Fazer yoga nas margens do rio Sena

Dormir até tarde não é luxo ao qual os habitantes locais se deem. Sempre que as condições climatéricas e os horários o permitem, aos sábados, muitos rumam à famosa rive droite para, entre o Pont des Invalides e o Pont de l’Alma, meditar e praticar exercícios de respiração e concentração numa aula de yoga imperdível. Apesar de gratuita, a atividade exige reserva obrigatória online.

10.00 horas: Tomar o pequeno-almoço no reino das fantasias açucaradas

Abriu apenas no final de setembro de 2015 mas já é um ponto de passagem obrigatório. O mestre pasteleiro francês Christophe Michalak, autor de livros de receitas e apresentador de televisão inaugurou, na Rue de la Verrerie, no quarto arrondissement, a Pâtisserie Michalak, uma pastelaria clássica que é um verdadeiro reino de fantasias açucaradas. Além de bolos vendidos ao metro e dos chocolates em forma de guitarra, não deixe de provar a religieuse de caramelo com manteiga salgada. Uma delícia!

11.00 horas: Experimentar um spa novo

No Hotel Meurice, na Rue de Rivoli, o spa Valmont, reputada marca de cosmética suíça, é o local perfeito para se evadir momentaneamente do reboliço da cidade. Num ambiente moderno e sofisticado, pode desfrutar de massagens relaxantes e de tratamentos corporais, incluindo o famoso storvatt, o irresistível banho nórdico de madeira.

12.30 horas: Saborear o mundo sem sair do lugar

Chegada a hora do almoço, é tempo de mudar de cenário. Na Rue du Dragon, em Saint-Germain-des-Prés, o Aux Prés é um bistrot que apresenta um conceito renovado. Para atrair uma nova clientela, o chef Cyril Lignac aposta numa cozinha lúdica, subtil e surpreendente, inspirada em sabores que vão da Índia à América Latina, num espaço que personifica ao máximo a verdadeira joie de vivre. Experimente as empanadas de novilho com beringela ou o carpaccio de dourada com lima.

14.00 horas: Fazer-se ao rio num pontoon boat

Os bateaux-mouche, geralmente repletos de turistas tradicionais de máquinas fotográficas e selfie sticks em punho, já eram. O que está a dar agora são os pontoon boats, verdadeiros salões flutuantes com bares e poltronas, com capacidade máxima para 11 pessoas. Subir o Canal Saint-Martin ou ir até Boulogne e regressar são duas das opções disponíveis. Preços a partir de 34 € por pessoa por um cruzeiro de uma hora. Mais informações em Greenriver-paris.fr.

15.30 horas: Visitar um (novo) museu exclusivo

Perto da famosa Opéra Garnier, o perfumista Fragonard abriu, no final do verão de 2015, o Musée do Parfum Fragonard. Num antigo teatro, a célebre casa de Grasse, considerada a capital mundial dos perfumes, apresenta uma das mais belas coleções do género, desvendando os segredos dos 3.000 anos de história de um dos produtos da cosmética mais apreciados em todo o mundo. Fica na Rue Scribe e tem entrada gratuita.

Veja na página seguinte: As melhores (novas) lojas para fazer compras

16.30 horas: Lanchar no maravilhoso mundo do chantili

É outra das novidades nos roteiros gastronómicos de Paris. Na Rue Cler, no sétimo arrondissement, a Maison de la Chantilly é o paraíso dos gulosos. A especialidade que já deu fama a este espaço chama-se le cornet de chantilly, que pode acompanhar com um chanticcino, uma bebida à base de café e de creme chantili irresistivelmente cremoso.

17.30 horas: Renovar o guarda-roupa na loja da moda

Na Rue Commines, no animado bairro do Marais, no terceiro arrondissement, os seguidores de tendências locais já conhecem a loja da Commune de Paris 1871, uma marca de roupa masculina que se instalou num antigo talho, renovado e convertido em boutique de luxo. Além de t-shirts com mensagens originais, encontra ainda acessórios (relógios, sacos e lenços) e objetos de decoração (cartazes e almofadas). Pode ainda visitar instalações de artistas plásticos como Helmo e Fortifem.

18.15 horas: Comprar souvenirs sofisticados

Na Rue Volta, ainda no terceiro arrondissement, a Front de Mode, aberta em junho de 2015, é uma nova concept-store que (já) atrai atenções. Decorada em tons de branco e azul, comercializa sapatilhas da Veja, casacos da Misericordia e roupa da Naco Paris, além de joias, bijutaria, bolsas de algodão biológico e cosméticos inovadores, como o esfoliante Nominöe.

19.00 horas: Tomar um apéritif à la française num restaurante… espanhol!

Francês que é francês não dispensa um aperitivo ao final do dia e o Farago, na Cour des Petites-Écuries, no 10º arroundissement, é o local perfeito para o fazer. No final de uma rua pedonal, este restaurante espanhol está na moda e as suas tapas de inspiração basca são de comer e babar por mais. Acompanhe uma cerveja artesanal ou um cocktail à base de brandy Calvados com canela enquanto se delicia com um original petisco enrolado de morcilla com ovo de codorniz.

20.00 horas: Jantar no restaurante de um conceituado chef

Foi em frente ao Mercado de Saint-Germain, na Rue Clément, que Alan Geaam, chef norte-americano de origem libanesa, decidiu abrir um restaurante à sua imagem. Com uma decoração sóbria e chique, um serviço simpático e uma cozinha refinada, faz a junção perfeita entre terra e mar, propondo pratos que combinam carne e peixe. Com menus de almoço a partir de 22 € e uma ementa de jantar com preços a partir dos 40 €, disponibiliza ainda um prato vegetariano que varia diariamente segundo o humor do proprietário. Muitas das especialidades são servidas e decoradas com… flores!

23.30 horas: Dormir num hotel repleto de personalidade

Ao contrário dos povos latinos, os franceses gostam de ir para a cama cedo. Depois de um extenuante dia de deambulações pela cidade, não se deite em qualquer lado. Localizado na Rue des Mathurins, em plena rive droite, o Hôtel Monsieur Paris é uma unidade de charme de quatro estrelas. Decorado pelo designer de interiores Vincent Bastie, disponibiliza 31 habitações, 29 quartos e duas suites. A atmosfera parisiense moderna e urbana que o caracteriza convive tranquilamente com elementos inspirados nos espetáculos cénicos apresentados nos teatros da zona noutros tempos. Os produtos de higiene são da Clarins.

Texto: Luis Batista Gonçalves