A região vinícola do Douro é uma das paisagens mais marcantes de Portugal e é por isso que a primeira edição do Wine & Music Valley será feita no Porto Comercial de Cambres. Para quem dispensa GPS e mapas, fiquem a saber que este festival será realizado mesmo em frente à estação ferroviária do Peso da Régua, ou seja, muito fácil de chegar através de comboios de qualquer parte do país. Ao lado da estação, fica o restaurante Castas & Pratos e, do outro, o Hostel inDouro Hostel & Wine Bar.

1. Boa música, nacional e internacional

O Douro Stage contará com grandes nomes nacionais e internacionais como o lendário Bryan Ferry, ex-Roxy Music e autor de êxitos como “Slave to Love” (1985) ou “Let’s Stick Together” (1976), que atuará na primeira noite do festival (14 de setembro). No mesmo dia também atuará Mariza, uma das maiores vozes do fado da atualidade, António Zambujo e Salvador Sobral, que dispensam apresentações. DJ Vibe e Rui Vargas serão os responsáveis por comandar a cabine do DJ durante a primeira noite do Wine & Music Valley.

No dia 15 de setembro, o brasileiro Seu Jorge promete um concerto único e intimista, de voz e violão. O cantor, compositor e multi-instrumentista é conhecido, também, pelo seu trabalho como ator, com participações em vários filmes como “Um Peixe Fora de Água”, de Wes Anderson, “Cidade de Deus”, de Fernando Meireles ou “Tropa de Elite II”, de José Padilha. Neste dia, o palco principal do recinto recebe ainda a atuação dos míticos e eternos Xutos & Pontapés, além do hip hop dos Wet Bed Gang e da encantadora voz de Carolina Deslandes.

2. Gastronomia em palco com estrelas Michelin

Rui Paula: Paixões, irritações e ambições do Chefe que preza o silêncio nas cozinhas
Rui Paula: Paixões, irritações e ambições do Chefe que preza o silêncio nas cozinhas
Ver artigo

No Chef’s Stage, palco que coloca a gastronomia no centro do entretenimento, haverá espetáculos protagonizados por conceituados chefs, entre live cooking shows e degustações. Miguel Castro e Silva (Casario e Lumni), Vítor Matos (Antiqvvm), Pedro Pena Bastos (Ceia) são os protagonistas no primeiro dia (14 de setembro). Neste palco a música junta-se à gastronomia e, no primeiro dia de festival, Fernando Alvim ficará responsável pela banda sonora.

A 15 de setembro, o Chef’s Stage apresenta-se, novamente, com um cartaz de luxo, desta vez com Rui Paula a encabeçar o dia, assim como Tiago Bonito (Casa da Calçada Relais & Chateaux) e Tiago Moutinho (Castas e Pratos). No segundo dia do evento, a música volta a estar presente no Chef’s Stage com o projeto Rua das Pretas, criado pelo franco-brasileiro Pierre Aderne, numa performance-tertúlia ao vivo que materializa, num só momento, o conceito do festival, ligando vinho e música.

3. Os vinhos

O Wine & Music Valley apresenta-se como o primeiro festival totalmente inspirado no vinho, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento e divulgação da Região Demarcada do Douro.

Realizado em plena época de vindimas, dentro do recinto do evento haverá uma Wine Village dedicada aos produtores e vinhos da região, sendo já conhecidas as primeiras presenças: CARM, Ramos Pinto, Porto Cruz, Quinta do Portal, Casa dos Varais, Adega de Favaios, 100 Hectares, Quinta da Rede, Casa dos Fontes, Quinta das Lamelas, Quinta do Mourão, Quinta da Barroca, Quinta do Pessegueiro, Quinta da Serôdia, Quinta Seara D’Ordens e Quinta de Cottas.

4. As vistas

O lugar do Wine & Music Valley fica no topo de uma colina, com vistas privilegiadíssimas sobre Peso da Régua e o Rio Douro.

Cada vez mais visitantes procuram descobrir a magia especial do Douro: aquele arrebatamento que sentimos quando olhamos para as vinhas em socalcos a debruçar-se sobre o rio, um cenário único. Se ainda não conhece esta região única no mundo.

Seja de barco, de carro ou a pé, permita-se um dia passear pelo Douro Vinhateiro. Não verá nada igual em qualquer outro ponto do país.

5. Poder dormir, com luxo e conforto, com o som da natureza e o cheiro das uvas

Já pensou fazer glamping num festival? No Wine & Music Valley vai ser possível
Já pensou fazer glamping num festival? No Wine & Music Valley vai ser possível
Ver artigo

Para maior conforto dos festivaleiros, o Wine & Music Valley terá uma área de glamping com tendas para duas a quatro pessoas, sendo possível adquirir packs com estadia de duas noites (de 14 a 16 de setembro) e passe para os dois dias do festival (normal ou VIP), a partir de 92,50€.

Os interessados não terão de se preocupar em trazer roupa de cama nem toalha de banho, uma vez que está tudo incluído no pack, além de poderem também contar com infraestruturas equiparadas às de um hotel de topo, com a vantagem do teto estar forrado com um céu cheio de estrelas, a combinar com todas aquelas que vão passar pelos três palcos do evento.

6. É possível chegar de barco rabelo ao festival

No Douro, vai ser possível chegar de barco rabelo ao festival Wine & Music Valley
No Douro, vai ser possível chegar de barco rabelo ao festival Wine & Music Valley
Ver artigo

Na chegada ao Peso da Régua, os festivaleiros que se juntarem a este Wine & Music Valley, poderão optar entre fazer o percurso pedonal até ao recinto (uma caminha de, aproximadamente, 30 minutos, nas paisagens do Douro Vinhateiro), usufruir do transfer gratuito assegurado pela organização (com partida da rotunda Marquês de Pombal) ou alugar uma bicicleta por 1,00 euro, com estacionamento à porta do recinto. Junto à entrada do evento haverá, ainda, estacionamento para motas e pessoas com mobilidade condicionada.

7. As experiências

Dentro do recinto terá o Wine Experience, outros dos grandes atrativos do festival, contando com sessões de aromaterapia, massagens com grãos e o pisar das uvas num lagar. Uma Roda Gigante também estará presente para ter (ainda) melhores vistas sobre o cenário, que se espera idílico.

8. Aproveitar para conhecer a Região do Douro

Mesmo colado ao recinto, está a Quinta da Pacheca. Aqui, durante o evento, pode aproveitar para fazer uma visita e prova de vinhos numa das quintas mais emblemáticas da região do Douro, assim como vislumbrar os famosos alojamentos em forma de pipas de madeira, estando elas todas lotadas para os dias do festival.

Motivos não faltam para apaixonar-se pelo Alto Douro Vinhateiro. A região demarcada de vinhos mais antiga do mundo tem conquistado o seu lugar no mapa do turismo.

Se não conhece esta região, acorde bem cedo e visita as cidades de Lamego e Peso da Régua, faça uma viagem de barco pelo rio Douro. Conheça ainda outras zonas da região, como Mesão Frio, Baião ou Barqueiros. E já sabe, desfrute do vinho da região, sempre com moderação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.