Já são 100 as sardinhas decorativas da coleção Sardinha by Bordallo Pinheiro. Nos novos modelos que a integram, há criações de chefs, fadistas e até humoristas. Henrique Sá Pessoa, cozinheiro, desenvolveu uma com uma conserva à sua efígie. Ljubomir Stanisic, que acaba de abrir um novo restaurante, Líquen by Ljubomir Stanisic, no Furnas Lake Resort, nos Açores, trocou as escamas do peixe por algumas das suas tatuagens.

A fadista Cuca Roseta transformou uma guitarra portuguesa numa sardinha, Gisela João apostou nos corações e Ana Moura preferiu aproveitar o convite para lançar um apelo à proteção dos oceanos, alertando as consciências para os efeitos nocivos do plástico nos mares. A sexta edição da coleção Sardinha by Bordallo Pinheiro, que pode ver na galeria de imagens que se segue, apresenta 28 peças coloridas e surpreendentes.

O radialista Fernando Alvim, o humorista António Raminhos, a estilista espanhola Agatha Ruiz de la Prada e o artista plástico João Vaz de Carvalho, autor das sardinhas que homenageiam a Madeira e os Açores, completam a lista de convidados. Jorge Pé-Curto, escultor, foi o eleito para criar a sardinha de autor deste ano, uma peça de edição limitada a 173 exemplares, a idade que Raphael Bordallo Pinheiro teria se fosse vivo.

Pelo segundo ano consecutivo, a coleção volta a integrar duas sardinhas com ilustrações do World Press Cartoon, no âmbito da parceria estabelecida em 2018. Em 2019, o cubano Angel Boligán Corbo e o jugoslavo Nedjeljko Ubovic foram os eleitos. Abraham Menéndez, Andrea Zurralaqui, Gonçalo Muiño, Guille García-Hoz e a ilustradora portuguesa Ana Sofia Gonçalves são outros dos criativos que voltam a dar provas do seu talento.

Faianças Artísticas Bordallo Pinheiro lançam coleção de sardinhas em cerâmica
Faianças Artísticas Bordallo Pinheiro lançam coleção de sardinhas em cerâmica
Ver artigo

"A coleção começou em 2014 com 22 sardinhas e tem vindo a crescer", sublinha Nuno Barra. Em declarações ao Modern Life, à margem da apresentação dos novos modelos, em Lisboa, o administrador do Grupo Visabeira, empresa que detém a Bordallo Pinheiro e a Vista Alegre, explica o convite feito a chefs, fadistas e humoristas na edição deste ano.

"O Bordallo adorava comer e beber. Era um grande frequentador da cervejaria Leão d'Ouro, aqui no Rossio. Também gostava muito de música. Era frequentador do Teatro Nacional de São Carlos", recorda Nuno Barra.

"Hoje, seria um apreciador de fado, seguramente", acrescenta o gestor, que foi, nos últimos meses, contactado por dirigentes dos clubes de futebol SL Benfica, Sporting CP e FC Porto por causa das sardinhas futebolísticas que integram a coleção do ano passado. "Em 2018, lançámos uma vermelha, uma verde e uma azul, sem qualquer referência a clubes. Eles gostaram tanto que as vão transformar nas suas sardinhas oficiais", informa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.