Cerâmica, pintura, a construção de um livro chinês e de bolas de mão japonesas são algumas técnicas criativas com diferentes materiais a que o Museu do Oriente dedica quatro workshops, durante o mês de novembro, em sessões presenciais e online.

No sábado, 7 de novembro, o Museu do Oriente organiza uma oficina presencial de construção de livro chinês Zhen Xian Bao e um workshop online sobre a tecnologia da pintura.

Outrora fabricado por algumas minorias étnicas nas mais remotas províncias montanhosas do sul e sudoeste da China, o livro de múltiplas caixas – zhen xian bao – tinha como propósito inicial o transporte de utensílios de costura, moldes e padrões de papel e, mais tarde, fotografias de família e outros documentos ligados a memórias pessoais.

Sendo uma arte tradicional rural, quase extinta, o zhen xian bao era usualmente feito com papéis reciclados, apresentando-se no formato de livro fechado por um fio, preso a uma capa de tecido. Uma vez aberto, compunha-se de um número variável de caixas de papel, de diferentes dimensões, que se sobrepunham, comprimiam, abriam e fechavam através de engenhosos processos de dobragem.

Depois de uma breve introdução à cultura, paisagem e motivos ornamentais usados pelas minorias étnicas mestres nesta arte ancestral, serão apresentados vários livros como exemplo, aprendendo cada participante a fazer o seu próprio zhen xian bao.

A decorrer em formato online, o workshop "A Tecnologia da Pintura" dá a conhecer a estrutura e os materiais de uma pintura e a forma como são produzidos. O comportamento dos materiais, os diferentes suportes que podem ser utilizados, como os seleccionar e preparar, o universo das tintas artísticas e como as identificar, são alguns dos temas abordados, com demonstrações de todas as etapas, em tempo real.

Com uma longa e ilustre tradição no Oriente, a Roda de Oleiro é uma das técnicas proeminentes da arte cerâmica. Ao longo de cinco sessões presenciais – 9 a 13 de novembro – dão-se a conhecer os passos fundamentais na técnica da roda de oleiro que, ao assentar no contato direto e sensível da matéria prima, estimula a criatividade e poder de expressão individual.

No final, espera-se que os participantes tenham adquirido os conhecimentos e as competências necessárias para desenvolver formas básicas, dando largas ao seu potencial criativo.

Roda oleiro
créditos: Museu do Oriente

E já em antecipação ao Natal, no dia 14 de novembro o Museu do Oriente ensina a construir as tradicionais bolas de mão japonesas, as Temari, num workshop que decorre presencialmente com streaming simultâneo online.

Com uma história ancestral, as temari começaram por ser confecionadas com um propósito muito especial: brincadeiras de crianças. Ao longo dos tempos, contudo, foram adquirindo outros fins e significados sendo, ainda hoje, uma oferta de considerável importância no Japão, prova de grande amizade ou de amor maternal.

Neste workshop, desafia-se à construção de originais temari que, em época natalícia, poderão servir de presente ou ornamento.

Bolas de mão japonesas, as Temari
Bolas de mão japonesas, as Temari créditos: Museu do Oriente

Saiba mais informações sobre todos os workshops no site do Museu do Oriente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.