A troco de uma boa dose de paciência, alguns cactos são capazes de oferecer flores espetaculares. A maioria necessita de alguns anos até que se produza o milagre, que pode ocorrer entre maio e setembro e que por vezes se materializa em flores efémeras e por outras em exemplares tão resistentes que são capazes de permanecer vários dias sobre a planta. No momento de escolher os seus catos, assegure-se de que a espécie está corretamente identificada para não vir a ter surpresas.

Se assim for, quando menos esperar vai poder desfrutar das flores dos seus catos. Estes são alguns dos que deve privilegiar:

- Echinocereus

Dá flores resistentes e duradouras. O Echinocereus coccineus chega a formar colónias com até um metro de diâmetro e 200 ou mais talos. Na primavera, os adultos produzem flores que duram alguns dias.

- Echinocactus

O corpo semiesférico dos Echinocactus desenvolve-se muito lentamente e apenas com sol pleno. Sensíveis a geadas, as temperaturas inferiores a 11º C produzem manchas amarelas.

- Mammillaria

Dá flores cremosas. O talo globoso do M. bocasana encontra-se coberto de espinhos largos e sedosos. No verão, enche-se de flores que precedem frutos leguminosos.

- Rebutia

A partir dos dois a três anos de vida, os Rebutia produzem abundante floração. Formam, geralmente, grupos de indivíduos esféricos com espinhas finas, sensíveis a geadas e amigos do sol.

- Pachypodium

De aspeto semelhante aos cactos, esta suculenta de ramo inchado e espinhoso é muito sensível a geadas (máximo 10º C) e necessita sol pleno.

- Schlumbergera

O popular cato-de-natal cobre-se de flores de diversas cores que duram três a quatro dias durante os meses mais frios do ano. Os talos, erguidos no início e que depois ficam pendurados, são ideais para cestas pendentes. No verão, prefere ficar ao ar livre.

Veja na página seguinte: O cacto que produz flores comestíveis

- Opuntia

Existem Opuntia que se transformam em árvores e outros, como o Microdasys, que não superam 60 centímetros. A maioria produz flores amarelas na primavera e no verão que, depois, dão lugar a frutos arredondados, espinhosos e, por vezes, comestíveis.

- Notocactos

Está húmido todo o ano Os espinhos tornam inconfundíveis os notocactos N. magnificus. São muito fáceis de cultivar, embora não seja conveniente deixar secar completamente a terra no inverno. Produzem flores amarelas no verão.

- Epiphyllum

As flores que produzem inserem-se nos encaixes distribuídos ao longo dos talos. Em alguns casos, apenas se abrem de noite. Requerem solos ricos e sol pleno.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.