E se tivesse a possibilidade de preparar sopas e saladas com legumes frescos, vindos diretamente da sua horta, em qualquer altura do ano, sem depender de ninguém? Seguramente que esta possibilidade lhe agrada. Saiba que, com alguma imaginação, existe uma maneira de a tornar real, ainda que viva num apartamento de cidade. "Eu utilizo uma técnica próxima da chamada hidroponia, a que dei o nome de culturas em placas flutuantes", revela António Saias, um agricultor amador que gosta de inovar.

"Para a implementar, basta usar placas de esferovite, fáceis de conseguir no mercado, flutuando em estâncias de pedreiro, à venda em qualquer drogaria de bairro", refere este leitor da revista Jardins. "Qualquer interessado, mesmo que viva num apartamento de uma torre com 30 andares, pode, com este sistema, plantar os seus agriões ou as alfaces de que necessita para consumo doméstico diário", assegura António Saias, que já não dispensa os seus produtos caseiros de cultivo próprio. Há vários sistemas hidropónicos.

O que os distingue é a forma como a solução nutritiva necessária para o desenvolvimento da planta entra em contacto com as raízes. Para criar um sistema de cultura hidropónico, é necessário uma estrutura que permita a sustentação da planta, um reservatório para a solução nutritiva e um meio de contato entre as raízes e essa solução nutritiva. Apesar de haver quem recorra a placas de esferovite, existem outras alternativas. O sistema NFT, sigla de Nutrient Film Technique, é um dos mais utilizados um pouco por todo o mundo.

Os vasos abertos onde as culturas se desenvolvem ficam presos numa estrutura colocada sobre um reservatório. As raízes ficam suspensas em contacto com a solução nutritiva, com sais minerais líquidos ou sólidos ou biofiltros, que as vai alimentar. Existem torres de aeroponia e recipientes de jardinagem próprios, à venda online e em estabelecimentos comerciais especializados, que permitem explorar este sistema de cultivo em casa. Uma bomba de ar ajuda a oxigenar a água nalguns casos, permitindo que as raízes respirem.

A temperatura ambiente, a circulação de ar e a humidade afetam o crescimento da planta. Dependendo das espécies a cultivar, deve mantê-la entre os 15º C e os 30º C e a taxa de humidade relativa entre os 40% e os 100%. A escolha do local de cultivo deve ter ainda em conta as variações de luminosidade sazonais, sombras de prédios ou árvores e a própria exposição solar. Se utilizar luzes artificiais, estas devem ter um espetro largo e uma intensidade suficiente para poderem satisfazer todas as necessidades das plantas.

Culturas em placas flutuantes. Uma solução original para criar uma horta em casa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.