É difícil estabelecer uma data precisa para a criação do Tarot. As versões mais antigas que chegaram até nós datam do séc. XIV, mas alguns estudiosos dizem que o Tarot foi inventado há milhares de anos, pelos egípcios segundo uns, ou pelos romanos ou indianos de acordo com outros pesquisadores.

Não existe nenhuma prova histórica de que isso seja verdade, mas é muito provável que o Tarot seja mesmo muito antigo, já que, desde a antiguidade, imagens e símbolos eram frequentemente usados para iniciações religiosas, carregando simbolismos e significações que não deveriam ser expressas abertamente, devido à sua natureza secreta ou à perseguição de outras religiões, principalmente à da Igreja Católica.

A popularidade que essas cartas obtiveram através dos tempos pode ser facilmente entendida quando observamos o fascínio que seus desenhos produzem em nós, já que são todas representações de mitos e arquétipos que vivem em nosso inconsciente colectivo.

O baralho do Tarot compreende 78 cartas, que se dividem em 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores. Cada carta do Tarot apresenta um conjunto de imagens e figuras, com significados que se interligam e conversam entre si.

Estas imagens, cores e símbolos possuem uma significação que, juntas, dão ao consulente (pessoa que consulta o Tarot) uma visão geral do que a carta significa.

É importante notar que existem várias versões do baralho de Tarot, mas o significado de suas cartas quase sempre é o mesmo. A Estrela Guia utiliza o Tarot de Marselha, um dos mais difundidos no mundo, sobretudo nos países de origem latina.

Mais do que o baralho em si, o Tarot é a ciência e arte de interpretação dos símbolos representados pelas cartas. É importante lembrar que a significação desses símbolos varia de acordo com a pessoa e a situação que ela vive. Assim, de acordo com a vivência particular da pessoa, cada carta poderá estar associada a mitos e arquétipos específicos. O Tarot é, antes de tudo, um método de auto-conhecimento, uma viagem para dentro de nós mesmos, onde nos confrontamos com nossa mente e desejos e, mais importante, quem somos.
Outra decorrência interessante da utilização do Tarot é o despertar de nossas faculdades intuitivas, à medida que nos colocamos em contacto mais frequente com nosso mundo interior. Muitas pessoas que têm o dom da clarividência utilizam o Tarot como um meio de exercitar esse dom e fazer bom uso dele.O Tarot é muitas vezes usado para prever o futuro, o que não deixa de ser uma de suas funções. Mas é necessário sempre ter em mente tudo o que este oráculo pode nos oferecer além das previsões. Quando conhecemos o potencial que o Tarot tem de transformar nossas vidas no presente, entendemos, finalmente, que o futuro está só em nossas mãos e será o que fizermos dele.

Arcanos Menores
As cartas dos Arcano Menores  dividem-se em quatro naipes, cada um deles com 14 cartas, sendo que as dez cartas numeradas de 1 a 10 simbolizam questões de menor importância do dia-a-dia, sejam elas emocionais, comportamentais, etc. O naipe de paus representa seus projectos, o de copas suas emoções, espadas representam suas acções e ouros representa o dinheiro.
As outras 4 cartas restante, as cartas da corte ( Rei, Rainha, Cavaleiro e Valete), representam as pessoas e relacionamentos presentes em sua vida, o modo como você lida com eles e, consequentemente, nossos defeitos, qualidades e o modo como nos relacionamos com o mundo.

Arcanos Maiores
Os Arcanos Maiores são as 22 cartas mais importantes do baralho, pois representam as etapas da Alma em sua jornada em direcção ao auto conhecimento. Os Arcanos Maiores começam com a carta zero (0), o Louco, que representa a ingenuidade e desprendimento, características das almas inexperientes ou muito jovens.
O Louco, em sua viagem, irá passar pelas etapas de aprendizagem e por experiências retratadas nas outras cartas dos Arcanos Maiores. A última carta, a que fecha a viagem ou a questão, é O Mundo, onde o Louco já não é mais uma criança pura e inocente, mas uma pessoa madura e consciente do mundo que o cerca.É interessante notar também que o Mundo fecha um ciclo, uma questão ou uma dúvida, mas sempre outras situações vão se instalar, e o Louco de novo vai aparecer, dando início novamente à viagem pelos mistérios e questões que vivemos dia-a-dia.A lição que tiramos dessa viagem é que a vida é um eterno aprendizado e só resolveremos nossos problemas e dúvidas se estivermos dispostos a aprender. Quando um Arcano Maior aparece em um jogo, significa que a situação sobre a qual o consulente pergunta já está encaminhada. Ou seja, não há muito a se fazer, a situação já estava em andamento ou quase finalizada, e o consulente pode aceitar e aprender com essa experiência.

Como Funciona
O Tarot funciona muito bem quando você tem plena consciência da situação que está vivendo e pode e sabe que pergunta fazer. Por mais que isso pareça lógico, muitas pessoas fazem perguntas muito genéricas quando consultam o baralho.
Perguntas directas, que incluam pessoas, tempo e lugares são as que mais facilmente são respondidas. Por exemplo, se você perguntar "Como estão as coisas em meu trabalho?", as cartas podem lhe responder sobre seus colegas, sobre sua vida financeira, ou sobre seus planos futuros. Nesse caso, a melhor maneira de saber sobre sua vida profissional seria "Meu trabalho será reconhecido?" ou " Eu vou permanecer nesse emprego ou mudar de empresa?". Dessa maneira, sua interpretação estará dirigida a um único assunto, facilitando a compreensão de seus significados.Em relação ao seu futuro, o que o Tarot pode fazer é apresentar suas perspectivas futuras, ou o que é provável que aconteça devido aos acontecimentos de sua vida até o momento. Esse prognóstico não é definitivo nem irreversível, e os acontecimentos futuros dependem de suas decisões e escolhas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.