Passamos um momento de transição bastante desafiante, na realidade, é mais um, entre tantos que já passámos e outros tantos que iremos passar. A tendência não apresenta indícios de acalmia, bem pelo contrário, mas isso não significa que os eventos e as experiências que viveremos sejam forçosamente negativas, até porque isso depende da nossa perspectiva, experiência de vida, sabedoria interna, postura e atitude diante das contrariedades, dos desafios e das armadilhas próprias desta caminhada na Terra.

Em termos numerológicos, dizemos que nos encontramos em transição, por exemplo, nos períodos que abrangem os últimos 10 dias de um mês e, os primeiros 10 dias do mês seguinte.

No que diz respeito ao momento presente, o período que teve início em 22/8/2022 e que irá terminar em 31/8/2022,está sob a regência do Número 22; enquanto o período que se inicia no dia 1/9/2022 e termina no dia 7/9/2022, estará sob a influência do Número 6, o qual irá reger, também, todo o mês de Setembro; finalmente teremos ainda a influência do Número 3 que se inicia no dia 8/9/2022 e continua até ao dia 14/9/2022. Mas claro a zona de influência desta transição termina dia 10/9/2022, sob a influência do 3.

Esta transição diz respeito a essa mudança gradual, que todos iremos sentindo, enquanto o 22 vai dando lugar ao 6e posteriormente ao 3. Mas nós vamos fixar-nos apenas na transição do 22 para o 6.

Na prática, isso pode ser um pouco desconcertante, dado que sairemos de um lugar em que a energia é muito alta -do nível da alta frequência -, para uma energia mais baixa- e por baixa não quero dizer, negativa ou densa, muito pelo contrário. O que acontece é que as frequências dos Números se apresentam de modo muito distinto, sendo que algumas pertencem a dimensões ou campos onde essas frequências são muitíssimo subtis ou elevadas, que é o caso do 22.

Ora, nem todos os seres humanos são capazes de captar essas frequências, pois para isso teriam que apurar, previamente, muitas das suas habilidades naturais, as quaisnunca foram experimentadas, porque nunca criaram espaço dentro de si para as conhecerem, para as reconhecerem em si mesmos, para as sentir, usar, compreender e manipular, no sentido de as fazer funcionar de forma eficiente, em seu proveito e em proveito dos demais, do Todo.

Assim, não colocar esses recursos ao Serviço do Bem Maior, significa que toda essa carga energética (referente aos temas do 22) se encontra estagnada, parada, não podendo ser alcançada pelos próprios seres humanos. No entanto a energia em si mesma está sempre vibrando – só não está sendo utilizada por quem deveria prestar atenção nela.

Posto isto, já podemos compreender melhor porque é que este impacto será mais forte, isto é, saímos da zona deinfluência de 22, que é o Número que permite empreender projectos de grande responsabilidade, de grande envergadura, abrangência, alcance e de grandes repercussões, para a influência do 6, que é o número que nos irá cobrar todo o movimento realizado neste final de Agosto.

Portanto, se iniciámos algo, com uma determinada intenção, apoiados pela nossa forte intuição, presentes e conscientes dos nossos passos e acções (sobretudo aqueles que estão a ressoar com a mudança pedida pelo Número 5, regente de Agosto), então em 6 seremos questionados acerca desse movimento: se estamos realmente aptos a levar esses propósitos adiante ou se simplesmente deixámos apagar essa chama, essa força, essa determinação, essa garra, esse planeamento (que vem apoiado e sustentado pelo 22); se nos responsabilizamos pelos nossos actos e palavras ou se deixamos cair o véu e percebemos que demos um passo maior do que a perna.

Na verdade, qualquer coisa que seja iniciada sob esta vibração do final de Agosto, terá um impacto e uma repercussão fortíssima, mais à frente na nossa vida, e, nessa altura, talvez não nos recordemos do motivo pelo qual iremos estar colhendo essas consequências, por isso deveremos acautelar-nos neste momento tão sensível e importante.

Por isso, viver este período de forma consciente, presente em cada acção que tomamos, em cada pensamento que emanamos, em cada palavra proferida, em cada gesto efectuado é muito importante, pois esta transição para uma influência de 6, que devolve um cenário que busca harmonização interna e externa, que busca equilibrar os opostos e que nos questionará acerca dos eventuaisdesequilíbrios que provocámos com as nossas discussões, com o eco das nossas palavras amargas e destrutivas, através dos sentimentos associados a muitos pensamentos ruins, negativos, cujas ondas têm origem em nós e a nós regressam com intensidade triplicada, depois de terem atravessado universos, galáxias e dimensões cósmicas, terá consequências em todos os níveis da nossa vida. Todos!

O 6 é o início do caminho daquilo que por ora,designamos por Amor, e que nos guia até ao plano do Amor Incondicional.

É o primeiro contacto com o Amor, depois de termos experimentado um Amor inicial em 2 (embora este sejaum Amor que ainda está muito focado na dependência mútua, na comparação, na competitividade, na actividade sexual, etc.); em 6 começam a desenhar-se os primeiros traços dessa tal “coisa” a que chamamos Amor, quando nos começamos a aperceber da responsabilidade que temos sobre as nossas próprias vidas e as dos outros seres, não só do reino humano, mas também de outros reinos, como o animal e o vegetal.

Então aqui começamos a aprender a colocar algumas Leis Universais em acção, como a Lei do Equilíbrio ou a Lei do Não Julgamento.

Tudo aspectos para refletirmos ao longo do próximo mês de Setembro.

Relativamente ao plano do Amor Incondicional, trata-se de algo muitíssimo subtil e muito incompreendido e abstracto para muitos humanos, que só é alcançado depois de muitas mudanças na nossa consciência e após termos superado um número incrível de armadilhas onde facilmente tropeçamos (mesmo aquelas pessoas que se autodenominam espirituais, facilmente caem, se não agora, mais à frente, pois os testes são também eles subtis e as rasteiras são quase impercetíveis para os mais atentos, quanto mais para aqueles que não estão presentes e conscientes de cada movimento da sua própria respiração).

Espero que com estas considerações tenha ajudado um pouco, aqueles que amam os movimentos numerológicos, a trazer mais clareza ao momento actual.

Lembro ainda, que hoje, particularmente, a vibração do dia é também 22, portanto podemos lançar as últimas cartadas sob esta influência, enquadrada na energia de Agosto, no que diz respeito às nossas intenções e empreendimentos. O que te motiva a fazer o que estás a fazer? O que sustenta as tuas ações, palavras e gestos? O que esperas alcançar no final desta empreitada?

Desejo a todos uma transição cheia de Luz sustentada pelo Amor Maior que a todos Une!

Eva Veigas

Numeróloga

Cascais, 26 de Agosto de 2022

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.