Recomenda: Conexão com a Mãe Terra e com o sagrado feminino, enraizamento

Desafio: desconexão com a natureza, falta de enraizamento

A Tartaruga é a portadora de uma das medicinas mais poderosas! Ela é a guardiã da energia da Mãe Terra, é a presença divina da Deusa, da energia da Mãe Terra, do sagrado feminino, da Mãe Universal em nós. É a “embaixadora” da energia deste maravilhoso planeta.

A Tartaruga uma excelente professora na arte de encontrar uma maior conexão com a Terra, na arte de nos encontrarmos cada vez mais aqui e agora no corpo que a grande Mãe nos deu. A parte mais densa e estrutural do nosso corpo é Terra… os nossos ossos e músculos. Ela é responsável por nos relembrar que da terra viemos e um dia para a terra iremos voltar.

A energia da Tartaruga lembra-nos da importância de manter os pés no chão e de enraizar. Ensina-nos a focar melhor os nossos pensamentos, as nossas ações, a aprender a relaxar, a desacelerar e a encontrar a paz que possibilita a concretização dos nossos ideais.

Correr apressadamente, deixando ficar os outros para trás, a comer o pó que levantamos, é a energia contrária à da Tartaruga.

Recordemos a velha fábula da lebre e da tartaruga… todos a conhecem. Decidam com qual das duas personagens sentem vontade de se identificar quando lembram aquela história.

Correr apressadamente para os nossos objetivos, sem respeitar os ritmos próprios de cada projeto, chegar cedo demais às nossas metas, traduz não só imaturidade como também falta de ligação a nós mesmos, ao nosso propósito, à nossa missão e ao nosso plano de vida.

E neste sentido a Tartaruga ensina-nos a respeitar os ritmos próprios da natureza, os ritmos da Mãe, da energia Divina Feminina.

Uma planta nunca floresce cedo demais, e as colheitas se forem feitas antes do tempo vão ser desperdiçadas, porque não só não vão dar o mesmo rendimento, como os frutos poderão ainda estar demasiado verdes para serem consumidos, dependendo do tipo de colheita que estamos a falar.

A Tartaruga lembra-nos que, por vezes, a melhor ação é desacelerar e respeitar o nosso próprio ritmo, dar passos seguros, mas presentes, escutando o coração de modo a que a ansiedade dê lugar a uma sensação de que estamos a fazer a coisa certa, da forma certa, no momento ideal.

Estarmos simplesmente conscientes de tudo o que está a acontecer agora mesmo, neste exato momento, pode ser o passo mais importante de todos para determinar o que fazer a seguir ou qual a direção a tomar.

A Tartaruga convida-nos a estar completamente presentes aqui e agora, neste exato momento, o mais importante de todos, porque é resultado do que nos trouxe até aqui e que nos irá conduzir àquilo que há de vir. Mas este é o momento que nos é pedido pelo grande espírito para ser vivido em pleno e do qual muitas vezes nos esquecemos, preocupados com o aquilo que já foi ou com o que ainda não ocorreu.

A energia da Tartaruga ensina-nos que o amor verdadeiro, e o sucesso verdadeiro, são sempre aliados da paciência. Lembre-se sempre que somos um ser humano e não um fazedor humano, o mais importante de tudo é simplesmente ser, não é fazer, não é correr, não é pensar, o mais importante é ser!

Ela também nos chama a atenção para as nossas carapaças, as carapaças divinas que trazemos connosco. Ela sente-se sempre, em qualquer momento, protegida pela sua carapaça.

Relembra-nos que quanto mais presentes estamos, quanto mais nos permitimos ser, quanto mais consciência temos da totalidade do nosso ser, maior será também a consciência das nossas defesas, das nossas carapaças protetoras das agressões alheias, da inconsciência, da inveja ou do ciúme que por vezes nos atinge, vindas da parte daqueles que ainda movimentam esse tipo de pensamentos e emoções à nossa volta.

Ela ensina-nos a protegermo-nos, sendo certo que a melhor proteção é rendermo-nos à (… cortado) consciência de que não é necessário competir, controlar, fazer mais, porque estas energias nos alinham com essas energias menos positivas que eventualmente nos rodeiam.

Ela lembra-nos que o Grande Pai e a Grande Mãe conspiram sempre a nosso favor, e que por vezes, respirar o momento, desacelerar, parar, libertar todos os medos e principalmente o medo de que a vida seja uma corrida que podemos estar a não conseguir ganhar.

Se nos libertarmos desse grande medo, a confiança, a paz, o amor e o alinhamento com o nosso propósito ficam disponíveis e ao nosso alcance para desfrutarmos na totalidade do que estamos a viver e a partir daí permitirmo-nos ser abundantes e prósperos.

Esta é a medicina da Tartaruga, alinhada com os dois elementos femininos por natureza: a água e a terra. As Tartarugas vivem na água ou em terra. Mas mesmo as Tartarugas marítimas, que vivem a maior parte da vida na água, quando querem pôr ovos, quando querem criar algo novo, quando querem deixar obra feita, vêm a terra e depositam os ovos num buraco que abrem na areia da praia. O primeiro grande desafio de cada Tartaruga recém-nascida, é conseguir fazer o percurso até à água, depois de o Sol contribuir para quebrar a casca do ovo. É sair da terra, sair da racionalidade, da zona de conforto e chegar à água, chegar às emoções.

Permita-se ser como a Tartaruga e viva de forma enraizada, e completamente presente no seu corpo.

Permita-se respirar cada momento como momento único que é, e com tudo o que ele tem para proporcionar.

Quando faz aquilo que precisa de fazer, colocando um pé à frente do outro, confiando que vai ver as suas intenções materializadas, num timing perfeito, o seu amor cresce exponencialmente, bem como a sua prosperidade. Já não precisa de correr atrás das coisas e forçar os seus resultados ou os seus projetos. É importante reservar tempo para ponderar e respirar, antes de iniciar a caminhada. Reserve esse tempo para se alinhar com a energia da Tartaruga, fazendo o que necessitar fazer, e perceba que este momento de ponderação depressa irá passar e em breve irá voltar a caminhar para percorrer a sua jornada, imbuído de uma confiança inabalável.

Quando fazemos tudo, sem aparentemente nada fazer, e tudo aparece feito, essa é a energia da Tartaruga. É a Mãe Terra que nos fornece tudo aquilo que somos e nos dá tudo aquilo que necessitamos: o nosso corpo, a comida que nos alimenta, as roupas que nos trazem conforto, os materiais para construirmos as nossas casas, assim, tudo é generosamente doado por ela.

Entenda que quanto mais conectado, quanto mais enraizado, quanto mais alinhado com esta experiência de vida aqui e agora na terra, quanto maior for a sua reconciliação com esta decisão de vir aqui percorrer esta jornada, mais irá permitir-se ser uma extensão da energia da Mãe Terra, e maior será o seu alinhamento com o seu propósito e com a sua missão. Faça os seus rezos à Mãe Terra.

Na verdade, tudo é um trabalho de equipa. Pergunte à Tartaruga de que forma pode contribuir para um Planeta cada vez melhor. Descubra quais são as necessidades da Tartaruga, para que a vida lhe possa retribuir e corresponder às suas necessidades.

Permita-se viver completo, inteiro e presente. Desta forma a abundância, e em particular a prosperidade, irão estar presentes na sua vida, porque a Mãe Terra é infinitamente abundante, e é importante que nunca se esqueça disso.

Neste mês de fevereiro escute o apelo da Tartaruga para uma maior conexão com o poder da Terra, com o poder da Deusa Mãe que reside no seu interior, A energia feminina habita no centro da essência do seu ser, independentemente do seu género. É um alerta e um convite para que se volte a lembrar da necessidade constante de estarmos a fazer esta caminhada aqui na terra, sempre enraizados, sempre presentes, sempre inteiros e com uma profunda conexão com o nosso corpo, com a natureza, com tudo o que nos rodeia e com a energia da Mãe Terra.

A melhor forma de enraizar é respirar e dar atenção ao seu corpo. Faça exercícios de respiração, procure fazer caminhadas na natureza, e dê atenção ao seu corpo. Limpar e proteger o seu corpo é das coisas mais amorosas que pode fazer por si próprio. E não

se esqueça que o seu corpo energético é tão importante como o corpo físico. Dê atenção ao seu 1º chakra e às suas necessidades mais básicas… e também aos seus medos de subsistência e de escassez.

A Tartaruga sabe que a Mãe Terra é abundante e que todos merecemos ser bem-sucedidos.

Ana Paula Lago

https://instagram.com/apaulalago?igshid=YmMyMTA2M2Y=

https://instagram.com/cartasxama?igshid=YmMyMTA2M2Y=

Facebook:

https://www.facebook.com/ana.p.lago.3

Sites : www.comunidadedoser.com

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.