Outubro marca um ponto de viragem energética na reta final deste ano. O mês começa com seis planetas retrógrados, o que indica uma tendência para o abrandamento em virtude da necessidade de analisar melhor as situações e pesar os prós e os contras antes de tomar uma decisão, mas, à medida que o mês avança, quatro planetas deixam de estar retrógrados, acelerando o ritmo dos acontecimentos e induzindo a um desenvolvimento mais célere dos processos e das situações.

A Lua Nova em Balança, no dia 6, convida ao equilíbrio e à avaliação cuidada de tudo aquilo que desejamos e do que precisamos de fazer para concretizar as metas que estabelecemos. É tempo de pôr a casa em ordem, em sentido literal e figurado, sendo a altura ideal tanto para fazer uma renovação no lar, implementando melhorias e trazendo mais beleza ao nosso quotidiano e, também, para fazer uma limpeza interior, libertando-nos de crenças limitadoras e dos bloqueios que atrasam a nossa evolução e impedem o nosso crescimento interior.

Uma vez que, na altura da Lua Nova, também o Sol, Marte e Mercúrio se encontram em Balança, a energia deste signo está enfatizada, ajudando-nos a conciliar interesses de forma mais harmoniosa e a reencontrar o equilíbrio onde ele se perdeu. Plutão deixa de estar retrógrado no mesmo dia, encerrando um período que começou em abril deste ano e que nos trouxe algumas transformações, nem sempre fáceis, mas poderosas. Temos agora, nas nossas mãos, o poder de avançar de forma mais segura em direção à conquista das nossas ambições. Avalie as mudanças que ocorreram na sua vida o longo dos últimos meses e reconheça aquilo que (re)nasceu ou precisa de (re)nascer.

O Sol entra no apaixonado signo Escorpião no dia 23, intensificando as emoções e fazendo-nos lutar com garra por aquilo que desejamos, pela concretização dos nossos sonhos e pela defesa dos nossos ideais.

Outubro traz também uma forte carga energética devido ao facto de Marte, o planeta das paixões e dos impulsos, formar uma conjunção ao Sol, unindo energias, durante uma boa parte do mês. Marte dá-nos coragem para transpor barreiras e para defender as nossas ideias, apostando mais em nós próprios e vencendo obstáculos e medos. Esta energia está intensificada no dia 7, quando a conjunção é exata, o que faz com que neste dia possamos sentir-nos especialmente ativos e com vontade de levar à prática as nossas ideias e projetos.

Tenha atenção, neste período, à tendência para a impulsividade e para a irritabilidade. Pense duas vezes antes de falar e não corra riscos que não foram previamente avaliados, pois pode dar passos dos quais virá a arrepender-se mais tarde. É também preciso saber descansar, tanto a nível físico como mental, pois existe um risco maior de exaustão por excesso de atividade.

No dia 9, Mercúrio retrógrado forma uma conjunção ao Sol, o que pode trazer revelações e esclarecimentos inesperados, ajudando-nos a ter uma súbita compreensão das situações que faz com que as vejamos sob uma nova perspetiva.

Saturno deixa de estar retrógrado no dia 10, o que traz maior leveza ao nosso dia a dia, aliviando-nos do peso de responsabilidades que há algum tempo nos obrigavam a abrandar o passo. É tempo, também, de compreender em que aspetos da nossa vida precisamos de definir limites e em que situações devemos manter-nos presos às nossas convicções.

A 17, é Júpiter que também deixa de estar retrógrado, completando assim o conjunto de planetas lentos que ficam retrógrados neste mês. Júpiter direto abre caminhos a todos os níveis, ajudando a ter maior expansão e atraindo a sorte e as oportunidades. Torna-se mais fácil encontrar motivação para avançar e pôr em prática ideias e projetos.

Logo no dia seguinte, também Mercúrio deixa de estar retrógrado e, embora este seja o planeta mais rápido do sistema solar e fique retrógrado várias vezes por ano, de cada vez que volta a estar direto ajuda-nos a ter maior clareza mental e a ver de forma mais abrangente as situações que mereceram maior atenção da nossa parte quando estava retrógrado.

No dia 20, a Lua Cheia em Carneiro apresenta outro poderoso pico energético. Para além de se encontrar num dos signos mais ardentes e combativos do Zodíaco — e mais impulsivo e explosivo — a Lua forma um aspeto tenso com Marte, o regente de Carneiro, que está em conjunção ao Sol, e com Plutão, o planeta responsável por desencadear as grandes transformações interiores.

O período que rodeia esta Lua Cheia pode precipitar acontecimentos que podem facilmente assumir contornos exacerbados, sendo mais difícil manter o controlo das situações nesta altura. Um relacionamento iniciado nesta fase será especialmente apaixonado e intenso, mas pode sucumbir rapidamente devido ao ciúme e aos sentimentos de posse.

A Lua Cheia em Carneiro oferece-nos uma das melhores oportunidades do ano para fazer uma transformação interior e para dar qualquer passo que exija coragem e dinamismo.

De um modo geral, a energia dominante em todo o mês chama-nos a agir, a fazer acontecer e a manifestar de forma clara e assertiva a nossa opinião, reclamando aquilo que queremos. Há que saber aproveitar este presente cósmico e abraçar, sem medos, os desafios que se apresentam à nossa frente.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.