Modificar a aparência do nosso comporto para toda a vida é um passo importante e que deve ser dado com determinação e confiança. Antes de escolherem a vossa próxima - ou primeira - tatuagem vejam alguns exemplos do que não deve fazer.

Lembrem-se de que ideias que possam parecer brilhantes na nossa cabeça pode, tornar-se bizarras na nossa pele. Por vezes, há outros fatores para que o resultado seja horrível, tais como, o gosto questionável do cliente, o talento do tatuador ou até perspectivas diferentes da mesma ideia.

Evitar frases de idiomas que desconhece ou certificar-se que ambos, cliente e artista, têm bons conhecimentos ortográficos são algumas dicas, mas há mais: Não tente aproveitar partes do seu corpo (mamilos, pêlos da axila) para incorporar no desenho da tatuagem.

Quanto a retratos da família, veja todos os trabalhos anteriores do tatuador e certifique-se, perguntando-lhe várias vezes, se se sente à vontade para o fazer. Além de ser a sua pele haverá outra pessoa implicada que poderá ficar muito triste, quando deveria ser o oposto.

Acima de tudo, lembre-se, as tatuagens são decisões vossas, por isso façam os possíveis para que não façam parte da galeria dos horrores, como é o caso daquela que lhe apresentamos acima.

*Artigo publicado originalmente em 12 de novembro de 2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.