A Península Ibérica perdeu 43.700 hectares de floresta natural em 2019. Entre janeiro e dezembro do ano passado Portugal ficou com menos 9.540 hectares de área florestal e em Espanha essa redução atingiu os 34.200 hectares. Os números são avançados pelo novo relatório da Global Forest Watch, uma organização ambientalista que criou uma plataforma digital que faz a monitorização global das florestas do planeta. Em 2010, tínhamos 801.000 hectares e os nossos vizinhos 6,01 milhões de hectares.

Em 2010, 24% do território nacional era ocupado por florestas, mais 3% do que a percentagem espanhola. De acordo com este organismo, o Brasil é o país do mundo que mais destrói floresta primária. Em 2019 foram 1,3 milhões de hectares, com 95% do desflorestamento a ter lugar na Amazónia. Em 2019, o planeta perdeu 3,8 milhões de hectares de florestas primárias tropicais. República Democrática do Congo, Indonésia, Bolívia e Peru foram, a par do Brasil, dos que mais contribuíram para isso.

Os países que mais contribuíram para a destruição da floresta em 2019

1. Brasil - 1.361.094 hectares de floresta virgem destruída

2. República Democrática do Congo - 475.246 hectares de floresta virgem destruída

3. Indonésia - 323.646 hectares de floresta virgem destruída

4. Bolívia - 290.499 hectares de floresta virgem destruída

5. Peru - 161.590 hectares de floresta virgem destruída

6. Malásia - 120.180 hectares de floresta virgem destruída

7. Colômbia - 115.090 hectares de floresta virgem destruída

8. Laos - 72.038 hectares de floresta virgem destruída

9. México - 65.826 hectares de floresta virgem destruída

10. Camboja - 62.886 hectares de floresta virgem destruída

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.