“Trabalhei num cemitério e um dia tive de passar horas a cortar a relva com uma tesoura.”

“Um verão tive de ir trabalhar com a minha mãe para uma fábrica de aparelhos auditivos. Eu estava encarregue de limpar a cera dos aparelhos estragados. ”

“Trabalhei num lar de idosos e vi que uma empregada estava a dar banho a uma pessoa acamada. Ela queixou-se que o senhor não estava a cooperar e que não se virava para ela lhe poder lavar as costas. Tive de lhe dizer que ele tinha morrido há 10 minutos.”

“Um verão, quando tinha 10 anos, o meu vizinho contratou-me para tomar conta do seu cão enquanto se ausentava da cidade. O cão morreu passado dois dias.”

“Tinha 19 anos quando tive de levar o rapaz de 14 anos de quem estava a tomar conta à rua comprar fraldas de adulto de forma a que ele pudesse estar a jogar videojogos o dia inteiro e não ter de ir à casa de banho.”

“Enquanto professora numa escola pública da Carolina do Norte, não tinha um bom salário. Por isso comecei a entregar pizzas no verão. A minha segunda entrega foi na casa de um dos meus ex-alunos. As suas primeiras palavras foram ‘O quê? Foi despedida?’”

“Trabalhava como photo developer numa loja de revelação de fotografias em (Washington) D.C. Uma vez tive de acender a luz, olhar para os negativos de um cliente e ajudá-lo a decidir quais as melhores fotografias do seu pénis. A sério.”

“Um verão trabalhei como salva-vidas. Quando os miúdos faziam cocó na piscina, tinha de mergulhar três metros para recolher as fezes.”

“Na creche onde trabalhava coloquei um rapaz aos ombros, ele fez chichi no meu pescoço e desatou às gargalhadas.”

“Trabalhava numa gelataria e uma vez uma cliente atirou-me com um cone porque lhe dei gelado a mais.”

“Um verão comecei uma banca de limonada, mas não percebi que era suposto vendê-la. Em vez disso dava-a de graça às pessoas.”

“Disse a uma "grávida" que não podia usar o escorrega da piscina porque era contra as regras. Ela não estava grávida.”

“Tive de aparar a relva de um homem que tinha o hábito de espalhar braços e pernas falsas pelo jardim de forma a que eu pensasse que tinha atropelado um dos seus filhos.”

“Fui empregado de limpeza num banco de esperma.”

“Um verão, a minha mãe inscreveu-me para trabalhar como conselheira num campo de férias. Mas quando lá cheguei fui informada de que era um campo para obesos e ela matriculou-me.”

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.