Tem ascendência francesa da parte do pai que remonta ao séc. XIX, e nasceu numa família predominantemente feminina.

Sofia Landeau tem 37 anos, é licenciada em Design, tem dois mestrados feitos em Londres e abriu há menos de um ano, no LX Factory, na zona de Alcântara em Lisboa, uma loja para vender o seu delicioso bolo de chocolate. Tudo porque a Time Out fez um concurso para descobrir o melhor bolo de chocolate de Lisboa e o bolo da Sofia ficou em primeiro lugar!

É o seu primeiro filho. Está grávida de quanto tempo?

De seis meses e vou ter um rapaz. Estava a torcer imenso por um rapaz porque na minha família só há mulheres. O meu pai está sempre a dizer que tem uma mulher, duas irmãs, três filhas e uma neta. Está toda a gente radiante com o primeiro rapaz da família.

Qual é a sua formação académica?

Estudei cinco anos de Design de Interiores em Londres e depois fiz dois mestrados em Design Industrial e em Design e Pesquisa para Deficientes.

E acabou a fazer uma empresa com bolo de chocolate?

E isso é muito engraçado. Sou a prova de que nem tudo o que a pessoa estuda é o que vai fazer na vida. Afinal, estudei tanto para ser designer e acabei a fazer uma coisa que também tem criatividade mas não tem nada a ver… Por isso ainda há esperança para as pessoas que não trabalham na sua área.

Como é que o bolo de chocolate surge na sua vida?

Quando estava a estudar em Londres trabalhava em restaurantes, e fazia o bolo de chocolate em casa para o vender nos restaurantes onde trabalhava.

Mas porquê este bolo especificamente? Já o fazia em sua casa?

Não. Havia um bolo que eu gostava muito que era feito pela mãe de um amigo meu, e eu decidi melhorá-lo, ou seja experimentei fazê-lo menos doce, com outra percentagem de cacau, outras quantidades de alguns ingredientes e saiu este bolo de chocolate que fazia o maior sucesso nos sítios onde eu trabalhava em Londres.

Entretanto chega a Portugal e decide fazer a empresa?

Ainda não. Primeiro fiquei a tomar conta do Vértico, no Chiado, e comecei a fazer o bolo de chocolate que também fez muito sucesso. Até que um dia a Time Out fez um concurso para descobrir o melhor bolo de chocolate de Lisboa e o meu ficou em primeiro lugar!

A partir daí foi o boom do seu bolo?

Foi uma loucura. E como estava a querer ter uma coisa minha, achei que o bolo e o chocolate que eu adoro, acho a história do chocolate fascinante, só por si era um projecto. Toda a gente falava do bolo, toda a gente pedia o bolo, é uma coisa que está cada vez mais na moda: toda a gente adora chocolate, desde as crianças, às pessoas mais velhas.

Saiba mais na próxima página

E decidiu criar a sua marca?

Saí do Vértico e criei a empresa Landeau Chocolate. Comecei com o bolo de chocolate e a seguir tenciono introduzir outros produtos com chocolate. Comecei a procurar o espaço, a criar o conceito e quis fazer uma coisa diferente: fiz do bolo um presente!

Abriu esta loja no Lx Factory há quanto tempo?

Em Dezembro do ano passado.

Os seus bolos dão para quantas pessoas?

O grande dá para um jantar de 12, 14 pessoas. O pequeno para 4, 6 pessoas.

Quem são os seus clientes?

Variadíssimos. Souberam de mim pela Time Out e pelo passa palavra dos amigos que é a melhor publicidade que existe. Apesar de eu não ter feito nenhuma comunicação também saiu no New York Times porque eles vieram aqui e gostaram tanto que disseram que o meu bolo “é diabolicamente bom!”

Recebe a visita de muitos estrangeiros?

Vêm aqui pessoas de todo o mundo provar o bolo. Depois do New York Times outros jornais e guias internacionais fizeram referência ao bolo, e tem sido uma loucura. Já tive aqui pessoas de Taiwan, Israel, Boston, Nova Iorque, Grécia, de todo o lado mesmo!

Já lhe propuseram vender o bolo para fora?

Já me propuseram abrir lojas Landeau em muitos sítios, até no Hawai...

Encara essa possibilidade?

Claro que quero crescer, mas não quero perder o rumo. Não pretendo vender o bolo para todo o lado para não o banalizar, prefiro que as pessoas venham cá, mas se a pessoa que encomenda não tiver tempo para vir buscar o bolo, trabalho com uma empresa que faz entregas.

Quantos bolos faz em média por dia?

É muito variável, mas já consegui fazer 40 bolos num único dia e também consigo fazer bolos com outros formatos, para grandes grupos. Há pessoas que vêm de propósito buscar bolos para levar para o Porto, para o Algarve e até já levaram o bolo para a Alemanha e para Nova Iorque.

Que outros produtos está a pensar introduzir?

A partir de Setembro, estou a pensar organizar aqui jantares para 15, 20 pessoas em que a experiência é toda à volta do cacau, ou seja, todos os pratos têm chocolate!

É um projecto muito inovador.

As pessoas gostam de coisas diferentes mas acima de tudo adoram chocolate.

A Landeau abre ao fim-de-semana?

Estou a pensar abrir ao sábado o dia todo a partir de Setembro e, provavelmente, aos domingos, porque o chocolate ainda apetece mais no Inverno.

Esta decoração vintage tem a ver com o seu gosto pessoal?

Adoro. Estas peças têm tudo a ver comigo porque gosto muito de coisas com história.

E quando o bebé nascer?

Vem comigo. Este bebé é tão desejado que nunca vou separar-me dele. Se puder, 15 dias depois, estou na Landeau com ele. E vai ser bom: vai crescer no meio do chocolate…

Texto: Palmira Correia

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.