As contas fixas mensais ocupam um espaço importante no orçamento familiar. Embora em muitos casos seja difícil viver sem esses serviços (como a água, luz, gás, telecomunicações ou o seguro automóvel), existem algumas formas de negociar o preço que paga pelos mesmos. A oferta no mercado é vasta, portanto, se não está satisfeito com o valor que está a pagar por determinado serviço tem a opção de mudar para uma oferta mais em sintonia com as suas possibilidades. Saiba Como organizar o orçamento se está sem dinheiro

Conheça algumas técnicas que poderá usar para baixar as contas fixas mensais.

1. Identifique as contas que podem ser negociáveis

Muitos dos serviços que paga mensalmente podem ter um período de fidelização, como é o caso das telecomunicações. Nestas situações, será difícil negociar o preço, uma vez que está impedido de cancelar o serviço, a menos que tenha existido um erro da parte da empresa. Por isso, é importante analisar as contas mensais fixas (seguros, telecomunicações, telemóvel, gás, eletricidade e outras), para descobrir quais são aquelas que podem ser negociadas. O que deve saber sobre períodos de fidelização?

2. Analise o que paga e o que consome

O passo seguinte é analisar essas contas. Está a pagar por algum serviço que não utiliza frequentemente ou que possa dispensar? Se a resposta a esta pergunta for positiva, pode ser o mote para decidir iniciar a negociação com a empresa prestadora de serviços para reduzir o preço, de forma a que pague em sintonia com o que gasta. Conhece as taxas que paga nas contas da casa?

3. Faça uma pesquisa

Depois de identificar as contas que pode baixar, deverá fazer uma pesquisa de mercado em busca de outras empresas que ofereçam os mesmos serviços. Visite os sites das companhias e faça telefonemas para conhecer promoções de adesão e os preços que estão a praticar, para saber se são inferiores aos que atualmente paga. Se encontrar um negócio melhor para a sua carteira, não se esqueça de conhecer todas as condições para saber se o desconto é ou não temporário (para novos clientes) e quanto é que ficará a pagar quando esse período terminar. Conheça os quatro sinais que não está a gerir bem o seu dinheiro

4. Telefone para as empresas

Agora que analisou o que está a pagar, o que realmente utiliza, o que poderá dispensar e quais os preços praticados pela concorrência, é altura de pegar no telefone e ligar para as empresas com as quais tem os serviços contratados para pedir uma oferta melhor. Conheça seis dicas para negociar um desconto

5. Seja persistente

Se depois de ter explicado que está a pagar demasiado e há preços mais interessantes na concorrência lhe disserem que não podem melhorar as condições, avance com a ideia de que está disposto a trocar de empresa. Por regra, a chamada será transferida para o departamento de retenção, onde poderão colocar-lhe algumas contrapartidas para não deixar de ser cliente. Analise-as e veja se compensa. Conheça os cinco sinais que está prestes a tomar uma má decisão financeira

Leia também:

Oito passos para construir um orçamento de férias

Cinco passos para controlar as despesas sazonais

Seis dicas para vender artigos usados na internet

Como ganhar dinheiro com a reciclagem

Quatro despesas que deve considerar se vai viver sozinho

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.