Há obstáculos na vida que nos impedem de conseguir alcançar o que desejamos e de melhorar alguns aspetos da vida. O intuito será criar uma estratégia mais adequada, reestruturando o pensamento e criar ferramentas que ajudem no desenvolvimento pessoal e profissional e, por conseguinte, ultrapassar os bloqueios que não permitem avançar. Em última instância, procure ajuda com um especialista. Veja se identifica alguns destes obstáculos na sua vida.

Preguiça
Esta é uma das barreiras mais significativas no desenvolvimento pessoal, sendo capaz de minar qualquer ação. A pessoa começa algo muito motivado e, ou porque não vê rápidos progressos ou por ser alguém mais avesso a esforços mentais ou físicos, acaba por desistir. Deverá estipular e formular bem os seus objetivos, criando algo que lhe dê esperança e, acima de tudo, aprender a não desistir. Deverá antecipar as razões que o levam a desistir, as formas de lidar com os contratempos e acreditar que consegue mudar.

Medo
Pode ser a vários níveis e é também um grande impulsionador de travar o 'seguir em frente'. O que não deve ser descurado é que o medo é um produto produzido pela mente (ainda que se torne real quando sentido pelo corpo) e, como tal, há todo um conjunto de opções para lidar com o mesmo ou eliminá-lo de vez. Se deixar que o medo 'tome conta de si' vai inibir aquilo que o torna uma pessoa única e fará afastar-se de alguns objetivos da sua vida. Não se esqueça que o fracasso, por exemplo, é uma opção, mas o medo não!
O rumo mais indicado a seguir é abraçar esse medo e mentalizar-se que é algo natural e assim com certeza que irá ter a coragem suficiente para avançar e, consequentemente, ganhar a energia suficiente para ultrapassar este grande obstáculo.

Sentimento de culpa
Este vem aliado a ações que você próprio considera erradas e vão contra os seus padrões éticos e morais. Caso não contextualize os acontecimentos, assuma a responsabilidade e não aja assertivamente, será um terrível obstáculo no seu crescimento e desenvolvimento pessoal. Tente perceber se esse sentimento é fidedigno, isto é, se realmente fez algo ou se foi incutido por alguém durante a sua vida.

Indefinição
O não saber o que se quer da vida ou por não haver objetivos claros e definidos ou por indecisão no caminho a percorrer é algo que transmite a sensação de se andar a pairar e desmotiva. O ideal será criar e delinear o caminho que se quer percorrer e todos os dias fazer alguma coisa para finalmente o concretizar.

Não ter tempo
É certo que o tempo não se controla, mas o ser humano tem a capacidade de se gerir a si próprio. Otimize o seu tempo! Ainda que seja tempo de qualidade, não o gaste todo com a família/ amigos, com o trabalho, etc... Você precisa de tempo para si, por forma a investir no seu desenvolvimento pessoal e, para isso acontecer, terá de dizer não algumas vezes.

Não ter dinheiro
Há muitas coisas que só se podem fazer se tiver a conta mais recheada, mas outras nem por isso. Defina prioridades, livre-se da postura de vítima e não deixe que o dinheiro ou os bens materiais controlem a sua vida. Se viver a depender disto a sua vida vai permanecer sempre desequilibrada. Corte nos gastos supérfluos, arranje um part-time, opte por atividades de lazer onde não precisa de gastar muito (hoje em dia, inclusive, já há muitas coisas/ eventos gratuitos), entre outros.

Viver no passado
Boa parte de nós percorreu, em alguma altura da vida, um caminho tempestuoso que prejudicou, traumatizou e incapacitou. Inevitavelmente estes acontecimentos podem ser barreiras na vida adulta. Transforme isso numa aprendizagem, tente desprender-se das ideias e crenças pré-concebidas e motive-se para tentar viver o presente de melhor forma, deixando para trás um passado que o pode paralisar.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.