Ser feliz. Esta ambição, partilhada por tantos, está talvez ao alcance de muito poucos e, em tempos conturbados como os que vivemos hoje, ainda são menos os que conseguem alcançar a felicidade na sua plenitude. E se encarasse este período de isolamento social como uma oportunidade para se libertar de coisas que se têm revelado, afinal, acessórias e dispensáveis nos últimos tempos? Basta mudar alguns paradigmas para viver de uma forma mais zen.

1. Simplificar

Para complicar, já basta a vida, como refere uma conhecida expressão popular. A simplicidade está, na opinião de muitos especialistas, em possuir poucas coisas, pois isso dá-nos espaço para apreciar o essencial. Aproveite o período de confinamento para destralhar. Combata a tendência para acumular e liberte-se dos objetos inúteis que tem. Imagine que a sua casa se incendiava. Faça uma lista do que resgataria e desfaça-se do(s) que não incluiria lá.

2. Manter a casa funcional

O interior ideal de uma habitação necessita de um mínimo de manutenção para proporcionar o conforto, a paz e a alegria de viver que tempos desafiantes como este exigem. Identifique os problemas e faça uma listagem com o que deve reparar depois de passada a pandemia, nomeadamente torneiras que possam fechar mal, portas que façam barulho, gavetas que se encontrem perras e todas essas pequenas contrariedades que envenenam o quotidiano.

3. Viver o presente

O futuro é sempre uma incógnita e angustiar-se com ele antevendo o pior dos cenários nunca é solução. Quando se vive o momento presente, não se sente fadiga, defendem muitos especialistas. São as preocupações com o futuro que nos sobrecarregam. Quebrar a rotina que se instalou desde o início do confinamento ajuda a viver cada momento de maneira mais intensa. Procure distanciar-se dela lendo, fazendo exercício ou apostando em atividades manuais.

4. Limpar

Segundo a filosofia dos que fazem a apologia de uma vida mais zen, a lida doméstica purifica-nos e dá-nos um sentimento de conforto instantâneo. Deixe a casa impecável logo pela manhã e o seu dia transformar-se-à. Depois de limpar as diferentes divisões, preocupe-se em arejar a sua cabeça. Pare para pensar, tire um tempo para meditar, tome um banho de espuma relaxante ou faça uma máscara de beleza e, enquanto o faz, procure abstrair-se da realidade.

5. Pôr as gavetas em ordem

A ordem economiza tempo e alivia a memória. Cada gaveta arrumada dá-nos a certeza de que controlamos alguma coisa na nossa vida. No entanto, não são apenas as físicas, as das cómodas, dos armários e das secretárias que deve organizar. Deve também arrumar as que existem nos diferentes compartimentos do seu cérebro. A maior parte do tempo não tem disponibilidade mental para o fazer. Este é um excelente período para empreender essa tarefa.

6. Pensar positivo

É mais fácil lê-lo do que implementá-lo mas os desafios que atualmente enfrentamos merecem esse esforço. Os pensamentos negativos obstruem o cérebro, impedindo a felicidade de circular livremente. Esforce-se por ocupar o seu espírito com a convicção de que, daqui a uns tempos, lhe acontecerão coisas boas e a vida retribuir-lhe-à. Nos momentos difíceis, lembre-se dos desenhos infantis que por aí circulam. Não dizem que vamos ficar todos bem?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.